Filme brasileiro premiado no Festival de Cannes, Bacurau vai ser exibido de graça em Maringá na quinta-feira

Por: - 27 de novembro de 2019
Atriz maringaense Sônia Braga está no elenco de "Bacurau" / Divulgação

O filme brasileiro Bacurau, de Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles, vai ser exibido em Maringá nesta quinta-feira (28/11). A sessão gratuita vai ser no Auditório Hélio Moreira, anexo ao prédio da Prefeitura de Maringá, a partir das 19h. A iniciativa é da 2 Coelhos Comunicação e Cultura com apoio da Secretaria de Cultura (Semuc).  

No evento organizado pelo Facebook, 357 pessoas confirmaram presença e outras 562 estão interessadas. A 2 Coelhos Comunicação e Cultura tenta com a distribuidora Vitrine Filmes a possibilidade de realizar mais sessões. O longa estreou nos cinemas em 29 de agosto, mas ainda não tinha sido exibido na cidade. No elenco de Bacurau está Sônia Braga, que nasceu em Maringá.     

A produção do cinema brasileiro conquistou vários prêmios ao longo do ano. Bacurau venceu o Prêmio Júri no Festival de Cannes, um reconhecimento que só perde para a Palma de Ouro em importância. O longa também conquistou o prêmio de melhor filme, melhor direção e prêmio da crítica internacional no 23º Festival de Cinema de Lima.

O filme era um dos favoritos para representar o Brasil no Oscar 2020. No entanto, o longa “A Vida Invisível”, do diretor Karim Ainouz, foi escolhido pela Academia Brasileira de Cinema para disputar a estatueta de melhor filme internacional.

A história de Bacurau se passa em um futuro próximo, em Bacurau, um povoado do sertão de Pernambuco que some misteriosamente do mapa. Quando uma série de assassinatos inexplicáveis começa a acontecer, os moradores da cidade tentam reagir. A sessão tem 2h10 de duração com classificação de 16 anos.  

Filme maringaense tem última exibição nesta quarta     

Longa-metragem produzido em Maringá, Lú tem a última exibição nesta quarta-feira (27/11), às 19h30, no Auditório Hélio Moreira. A sessão é gratuita e os ingressos podem ser retirados no local 30 minutos antes da exibição.

Contemplado pelo Prêmio Aniceto Matti 2018, verba municipal de incetivo à cultura, o filme tem elenco e equipe técnica de Maringá e região.

Escrito por Victor Machado, que também assina a direção, a história apresenta o drama vivido por quem está enfrentando o luto. Lú é a protagonista do filme, uma jovem estudante de artes visuais que, após perder os pais, se vê na obrigação de cuidar do avô com depressão.

Em meio a essa nova vida, repleta de novas responsabilidades, ela terá que aprender a lidar com seus próprios medos e encarar uma mudança expressiva em sua personalidade.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.