Ilusionista maringaense participa do “Caldeirão do Huck” e prova que gravou quadro há sete anos, mas foi cortado na edição

Por: - 10 de maio de 2019
O mágico maringaense Gui Parras participou do programa Caldeirão do Huck que foi ao ar no dia 27 de abril deste ano / Arquivo Pessoal

O ilusionista maringaense Guilherme Pacheco Parras, 30 anos, mais conhecido como Gui Parras, participou do programa Caldeirão do Huck, da Rede Globo, em edição que foi ao ar no dia 27 de abril deste ano.

O foco do quadro era atirar e fincar cartas de baralho numa melancia, mas o mágico aproveitou a oportunidade para provar aos amigos, em rede nacional, que participou de um quadro gravado em Las Vegas, em outubro de 2011, mas foi cortado na edição.

Na ocasião, Gui Parras, que trabalha com mágica desde os 19 anos, estava hospedado na casa do primo, em Las Vegas, quando soube que o apresentador Luciano Huck estava na cidade. O famoso pediu, em sua página do Facebook, que brasileiros o encontrassem em uma churrascaria, para participar do quadro.

“Fui correndo para lá e fiz de tudo para ser entrevistado por ele. Deu certo. Ele foi bem atencioso, deu uma volta de carro comigo, e pediu para eu fazer mágica para ele – eu já sabia que ele gostava de mágica. No final do quadro, ele que faria mágica: combinamos que ele iria estalar os dedos e eu sumiria, na edição do vídeo. Também tiramos uma foto juntos”, conta o mágico maringaense.

Gui Parras foi entrevistado pelo apresentador Luciano Huck, em 2011, em Las Vegas / Arquivo Pessoal

Na época, Gui Parras morava em Curitiba, onde cursava Publicidade e Propaganda, e quando retornou ao Brasil, contou para todos os amigos e professores da faculdade que tinha sido entrevistado por Huck.

Sem ter certeza sobre a data em que o quadro seria veiculado, todos os sábados, o mágico divulgava em suas redes sociais que iria aparecer na televisão, pedindo aos amigos que assistissem.

O dia tão esperado chegou: 6 de dezembro de 2011. E junto, a surpresa desagradável: a entrevista de Gui Parras foi cortada do quadro. “Dois anos depois eu ainda encontrava pessoas na rua que me diziam: ‘você que é o mágico que foi entrevistado pelo Huck e não apareceu no programa, né?’, ri.

Coincidentemente, em 2015, Gui Parras estava em Los Angeles, e novamente, Luciano Huck estava na cidade, para entrevistar brasileiros. “Fui lá e ele me reconheceu. Falou: ‘você é o mágico, né?’. Mas, desta vez não pedi para ele me entrevistar, porque na outra vez já não tinha ido ao ar. Só pedi para ele gravar um vídeo falando o bordão do meu canal do Youtube, que é “ô Gui, faz uma mágica aí”. Ele gravou e eu fui embora”, conta.

Em dezembro de 2018, o ilusionista maringaense se inscreveu para participar do quadro “Gonga La Gonga”, do Caldeirão do Huck. Ele pretendia fazer mágica, mas foi chamado para atirar e fincar cartas de baralho na melancia. “Me chamaram para jogar cartas na melancia por conta de um vídeo que fiz e coloquei no meu canal do Youtube. Mas, não é o que eu costumo trabalhar. Mesmo assim topei, porque era isso ou nada”, conta.

O vencedor do quadro ganharia R$ 2 mil, mas Gui Parras conta que não foi pelo prêmio. “Fui para ver o Huck de novo para, quem sabe, poder contar a história de Las Vegas, para provar aos meus amigos que ele me entrevistou. Então, eu estava tranquilo quanto a acertar ou errar. Nos ensaios, eu fui bem, mas na hora, com as câmeras, fiquei nervoso e não acertava uma”, disse. 

O momento mais esperado por Gui Parras veio depois. “Quando ele veio com o microfone para conversar comigo, eu fui espontâneo e falei do nosso encontro de 2011. Ele lembrou de mim, foi engraçado, e acabou sendo a melhor parte da minha participação”, brinca.

Inspirado no mágico David Blaine, Gui Parras trabalha com o close-up magic (mágica de perto), utilizando baralhos, moedas, anéis e outros pequenos objetos nas apresentações. Ele diz que ainda espera ser convidado para participar do Caldeirão do Huck fazendo aquilo que realmente ama e sabe fazer: mágica.

Nos bastidores da gravação, Gui Parras entregou um cartão de visitas para o ator Rodrigo Lombardi, que falou o número de telefone do ilusionista durante o programa. Depois disso, o mágico recebeu diversas mensagens no WhatsApp. Eram telespectadores, comentando sobre o programa, e dois contatos para shows em São Paulo e Santa Catarina.

Newsletter Briefing
O que aconteceu de importante em Maringá, todo início de noite no seu email.
Saiba mais ou cadastre-se:

Todas as sextas-feiras, Gui Parras se apresenta na Hamburgueria Burger Perk, e aos domingos, na Cervejaria Hórus. Ele também faz shows em cidades da região, como Loanda, Cianorte, Campo Mourão, Umuarama, Paranavaí, Londrina, Apucarana, Arapongas e Astorga. ilusionista divulga o trabalho em um site e uma página no Facebook.

Nesta quarta-feira (8/5), o apresentador Luciano Huck esteve em Maringá e visitou o Grupo Pakita, marca de vestuário infantil. Ele também foi a Nova Esperança, no Parque Cidade Alta, para conhecer uma família selecionada para participar do quadro “Mandando Bem” do Caldeirão. O casal abriu uma empresa de confecção de jeans, e enviou carta para a produção de Huck pedindo ajuda para crescer no segmento. A família foi selecionada e vai passar por uma consultoria com o sócio-proprietário da marca Aramis, muito conhecida no mercado do vestuário. A mulher selecionada está lutando contra o câncer.

Família de Nova Esperança vai participar do quadro “Mandando Bem”, do Caldeirão do Huck / Divulgação

Tenha acesso liberado ao melhor jornalismo da cidade. Assine o Maringá Post e fique bem informado. Saiba mais aqui.