Atração principal do Catuaí Trends, Fernando Torquatto fala sobre projetos autorais e dá dicas de moda e estilo para os homens

Por: - 3 de setembro de 2018
Fernando Torquatto durante talk-show no Catuaí Trends / Fernanda Tasim

Principal atração do Catuaí Trends, realizado entre terça-feira (28/8) e sexta-feira (31/8), o maquiador ‘queridinho das estrelas’, Fernando Torquatto, foi sucesso entre os dezenas de participantes do talk-show realizado no Catuaí Shopping Maringá.

Com 20 anos de carreira, Torquatto é um profissional polivalente que pensa na concepção geral da imagem, o que lhe permite transitar pelos universos da beleza, fotografia e comunicação com maestria.

No talk-show em Maringá, o maquiador compartilhou com o público sugestões para as mulheres ficarem ainda mais bonitas e na moda de um jeito fácil e autêntico.

“Eu falo de uma maneira muito simples, o que torna o papo leve, gostoso, sobre o que está na moda, sobre tecnologia e sobre as evoluções no mundo da maquiagem”, disse.

O Maringá Post aproveitou a passagem de Torquatto por Maringá. Em entrevista, ele falou sobre a carreira, projetos para o futuro e dicas de moda e estilo para os homens.

Maringá Post – Você começou a carreira como autodidata. Quais dicas daria para essa nova turma de jovens maquiadores que já nasceram conectados e assistindo a tutoriais de maquiagem? Como se destacar e construir uma carreira sólida num segmento cada vez mais concorrido?

Fernando Torquatto – A dica que eu dou para jovens maquiadores é procurar fontes que sejam relevantes. Não adianta você ver tutorial de maquiagem de todo mundo e não prestar atenção no que está acontecendo no mundo em termos de maquiagem.

Procurar saber quem são as pessoas bacanas do mundo tanto no segmento da maquiagem e também da área que você tiver interesse, seja moda, social ou caracterização. Para se destacar você tem que procurar fazer um trabalho consistente, estar sempre pesquisando, evoluir, buscar um diferencial, eu acho que isso é o mais importante.

MP – Na sua carreira, teve a oportunidade de maquiar as maiores celebridades nacionais e internacionais como Gisele e Kate Moss. Quais são seus próximos desafios? Tem algo profissional que ainda sonha em realizar?

FT – O meu projeto número um agora é um livro de fotos que estou fazendo para mostrar exatamente essa abrangência que eu venho trabalhando ao longo desses anos todos. Eu continuo querendo interferir em várias frentes, em várias mídias, mais o lado da fotografia está cada vez mais intenso e meu sonho para um futuro próximo é poder lançar outros livros, viajar pelo mundo descobrindo pessoas que me interessem e poder ter uma vida mais autoral ainda.

MP – Beleza para a televisão e para a capa de revista. Quais as principais diferenças? Como você transita por esses universos tão distintos?

FT – Cada beleza para cada veículo tem uma particularidade. Na televisão atualmente temos a questão do HD, então tem que ter uma mão muito leve, e tudo o que a gente colocar como recurso de tendência tem que ser decoupado para ter uma manifestação mais delicada, porque o HD potencializa os efeitos.

Nas capas de revista você já tem uma luz especial, tem o photoshop, tem todo um arsenal de possibilidades. O fato da mulher estar parada te dá a possibilidade de construir uma imagem com segurança esperando um resultado final.

MP – Sua postura e elegância tornaram-se referência de homem contemporâneo no Brasil. Quais dicas daria para os homens que também estão em busca de um estilo próprio?

FT – Sinceramente eu acho que a minha elegância veio do jeito com que eu respeito as pessoas que estão à minha volta, tratar as pessoas com mais gentileza, isso te completa e transmite uma imagem elegante num todo. Esse talvez seja o meu DNA maior de elegância, porque o resto, com relação à moda, com o que eu visto, isso você pode ir adquirindo ao longo do tempo, vai entendendo o que é bacana, o que é de bom gosto.

Eu sempre me baseio, pelo menos 80% do meu visual em algo mais clássico, aí jogo um outro detalhe que dá uma diferenciada. Mas é fato que o homem fica às vezes num espaço onde as coisas são muito pouco interessantes em termos de moda. Mas acho que não tem problema, se você tem um estilo mais tranquilo, mais esportivo ou mais clássico, por exemplo, é só procurar apurar isso.

Só porque é homem não dá pra ficar uma pessoa genérica a vida inteira, acho que dentro do seu estilo, seja qual for, você tem como colocar personalidade e acho que isso é o mais importante. E hoje em dia para se sofisticar você não precisa comprar um paletó bem cortado de uma marca super cara, você consegue em fast fashion paletós e calças que vestem bem.

Olhar muito o que está acontecendo no mundo, encontrar uma pessoa que é referência para você e tenta mimetizar aquilo e até entender quem você é de verdade pra fazer suas próprias escolhas.

Dezenas de pessoas, a maioria mulheres, prestigiaram o talk-show de Fernando Torquatto / Divulgação

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.