Maringá será palco do III Encontro da Rede Paranaense de Teatro de Rua. Produtores defendem criação de lei municipal para os artistas de rua

2 de junho de 2018

Maringá vai sediar o III Encontro da Rede Paranaense de Teatro de Rua (RPTR). Serão três dias de apresentações e discussões sobre políticas públicas culturais para o teatro, música, e, principalmente, artistas que trabalham nas ruas.

Será a primeira edição do evento em Maringá, que entre os dias 4 e 6 de julho vai reunir artistas e pesquisadores de diversas áreas de várias cidades do Paraná. O intuito principal é discutir a realidade das cidades parananenses sobre as artes de rua.

A expectativa é que os participantes ajudem a criar propostas para a desburocratização das artes públicas. O evento é organizado pela Cia Pedras Teatro Circo, 2 Coelhos Comunicação e Cultura e Movimento de Artistas de Rua de Londrina (MARL).

Uma das organizadoras evento, Rachel Coelho, destaca a importância do Encontro da Rede Paranaense de Teatro de Rua para a cultura maringaense.

“Uma das pautas é a proposição de uma lei para os artistas de rua de Maringá, a exemplo do que já acontece em outras cidades como Londrina e Rio de Janeiro.”

Em carta aberta, os organizadores defendem que “o direito de livre expressão artística, reconhecido pela constituição precisa ser garantido para trabalhadoras e trabalhadores da cultura que, diariamente, movimentam ruas, parques e praças da cidade com sua arte, de forma menos burocrática.”

O encontro será integrado à programação da VI Mostra Pé na Rua, promovida pela Cia. Pedras Teatro Circo. Os interessados precisam se inscrever nesta página criada para o evento até o dia 15 de junho.

Por meio da página, os organizadores do III Encontro da Rede Paranaense de Teatro de Rua também buscam apoio para garantir a hospedagem solidária dos artistas e para arrecadar recursos para o custeio do evento.

Em todas as edições, os encontros da rede de artistas de rua dependem da mobilização da comunidade local para que possam ser realizados.