Com quatro meses de atraso, Cultura divulga projetos classificados para o Prêmio Aniceto Matti, que vai distribuir R$ 2 milhões. Veja a relação e as notas

Por: - 21 de fevereiro de 2018

A secretaria de Cultura de Maringá (Semuc) divulgou no final da manhã desta quarta-feira (21/2) a relação de classificados do Prêmio Aniceto Matti 2017, que estava previsto para sair em outubro do ano passado.

A demora gerou preocupações e, em janeiro, chegou a ser emitida uma nota de repúdio por membros não-governamentais do Conselho Municipal de Cultura. A edição contará com 49 projetos artísticos no valor total de R$ 2 milhões.

Os projetos classificados, conforme estabelecido em edital, serão iniciados após fase de recursos e celebração de contratos. Segundo o secretário Rael Toffolo, o edital de 2018 será divulgado em breve.

Publicado no dia 23 de junho de 2017, o edital recebeu inscrições até 11 de agosto. No dia 15 de setembro, foi realizada a reunião que definiu os pré-classificados e os que foram aprovados de acordo com a documentação exigida.

Nesta manhã, Rael destacou que o objetivo é profissionalizar cada vez mais a produção artística. “O crescimento exponencial da participação de inscritos no Aniceto Matti mostra que a produção cultural está no caminho certo”.

A atual edição do Prêmio contou com 152 inscritos, mais do que as 83 inscrições da edição de 2015, das 61 inscrições de 2014 e das 23 inscrições no seu primeiro ano de abertura em 2012.

Outro destaque da vigente edição do concurso foi o valor total do prêmio. Os R$ 2 milhões ultrapassam os R$ 1,120 milhão da edição de 2015, os R$ 1,110 milhão de 2014 e os R$ 500 mil de 2012.

O valor disponibilizado para o presente edital era de R$ 1 milhão divididos em oito categorias, para 24 projetos. As alterações foram realizadas junto ao Conselho Municipal de Cultura, sendo discutidas e aprovadas na Câmara Municipal.

O prêmio atual contempla oito categorias: Projetos de Patrimônio Cultural, Projetos de Artes Populares, Projetos de Artes Visuais, Projetos de Artes Cênicas, Projetos de Literatura e Leitura, Projetos de Música, Projetos de Audiovisual e Projetos Culturais Iniciantes.

Relação de classificados

As informações constantes na relação dos classificados seguem a seguinte ordem: Colocação – Proponente – Projeto – Nota

Patrimônio Cultural – R$ 30 mil

  • 1º Caio Emilio Soares de Almeida Ilé Asé Oya – De Cachoeira a Maringá – 547
  • 2º Ricardo Cesar Agostini – Melodias Pé vermelhas – 546
  • 3º Henrique de Castro Rozada – Maringaenses – 409

Patrimônio Cultural –  R$ 60 mil

  • 1º Renan Gustavo Parma dos Reis – Arte na palma da mão – 528
  • 2º Felícia Cristina da Silva Diasporá – Patrimônio Musical AfroBrasileiro – 518
  • 3º Bruna Barbosa Barroca Maringá Velho – uma cidade virtual – 489

Artes Populares –  R$ 30 mil

  • 1º Felipe de Moraes Raymundo Mfuá – Maringá Afro Festival de Artes – 502

Artes Populares – R$ 60 mil

  • 1º João Guilherme Furlan – Festival de Maracatu de Maringá 2018 – 519,5
  • 2º Associação de Capoeira Centro Cultura Sucena – A Capoeira na Transmissão dos Saberes Ancestrais – 515

Artes Visuais – R$ 30 mil

  • 1º Camila Dias Clemente – Meu Corpo: Objeto Alvo – 431

Artes Visuais – R$ 60 mil

  • 1º Marcelo Yukio Goto – 2º Encontro de Graffiti de Maringá – 556
  • 2º M. K. Foto e Vídeo MAT – uma experiência a(e)fetiva na cidade – 549
  • 3º Maringacom LTDA – Dez + Dez – 537,7
  • 4º R.B. Meyring – Artes – M.E Latas em ação – 512,5
  • 5º Morimassa Miyazato – Cinema de Papel – 454
  • 6º Luara Fagundes Maranho Jacintho – Matriarcas Contemporânea – 427,5
  • 7º Ana Ligia de Moraes – Barroca Arte e Expiração – 313

Artes Cênicas – R$ 30 mil

  • 1º Hudson Figueira Zanoni – O Fabuloso Circo Acessível – 490
  • 2º João Alfredo Martins Marchi – Rapsódia Circense – 459
  • 3º Guilherme Veneral Barbosa – O Mais Intimo de Nós – 452
  • 4º Isabela Giovana B. Cardoso – A viagem do vovô – 419
  • 5º Raiane Caroline Souza – Arte no Bairro – 409
  • 6º Kenia Brito Bergo – Casa das Histéricas – 405

Artes Cênicas – R$ 60 mil

  • 1º Eduardo Fernando Montagnari – Do Teatro Brasileiro de Protesto (1964-1968), um musical. – 562,5
  • 2º Elison Laurindo Pereira – Festival de Férias – 522,5
  • 3º Lucas André Fiorindo – Do alto do outeiro, Caeiro vê dois mundos – 510,5
  • 4º Dois Coelhos – Comunicação e Cultura Escala Cultural – 509
  • 5º Flavio Amado Novais Lima – Malone Morre – 503,5
  • 6º Grupo Pau de Fita – Mãomolenga: Grupo Pau de Fita – 500
  • 7º Cairan Fagundes Jacintho – Eu existo – 497
  • 8º Gabriela Pereira Fregoneis – Espelhos – 492
  • 9º William de Souza Farias – José Operário – 491,5
  • 10º A. F. Braga e Ribeiro LTDA – 6ª Mostra Pé na Rua – 474
  • 11º André Luiz da Silva Anelli – Brincando de ser criança…1,2,3 tá com você! – 450,5
  • 12º Flávio Cesar Magalhães Lopes Rodrigues – Falar de Gregor – 442
  • 13º Alexandre Vinicius Xavier Penha Maringá – Da Canção ao Palco – 435
  • 14º Forféu Atividades Artísticas LTDA – ME – Clareou a vida de Laura – 434,5
  • 15º Hellen Akemi Yotani (Kemmy Yot) – Sens(ação) – 434
  • 16º Patricia Dena Guimarães – Circonta: Peter Pan – 427
  • 17º Renata Luiza Loyolla Belentani Pires – Espelho Meu – 412,5
  • 18º Rogério Carniato – Labirinto – 385

Literatura e Leitura – R$ 30 mil

  • 1º Jeferson Luiz Cadamuro Nunes – A mosca no cérebro – 421
  • 2º João Victor da Silva Simião – OFF Flim – 413,5

Literatura e Leitura – R$ 60 mil

  • 1º Marcos Peres Gomes Filho – Anatomia e Melancolia – 521,5
  • 2º Érica Alessandra Paiva Rosa – Batalha Poesia – 498
  • 3º Eliton João de Oliveira – Livro “Coisas que Aprendemos Quando é Tarde Demais”416
  • 4º Academia de Letras de Maringá – Sarau Itinerante – 341

Música – R$ 30 mil

  • 1º Sebastião Inocêncio – Conversa e Seresta com Café – 473,5
  • 2º Paulo Sérgio Francisco – Afrobeat Cultural, Ritmo e Movimento – 443
  • 3º Saimenton Santos Pereira – Música nos Bairros – 435

Música – R$ 60 mil

  • 1º Diogo Correa da Silva – Festival INTERA – 506
  • 2º Karen Cristina Gomes – Circular Alternativa – 486
  • 3º Associação dos Amigos da Banda Musical Joubert de Carvalho – Banda Marcial Joubert de Carvalho – 486
  • 4º Andro Gustavo Baldan – Roda de Choro Itinerante – 483
  • 5º Diego Santos Zanata – Diego Zanata Quinteto – 459,5
  • 6º Elias Semiguen Neto – NH2 Autoral – 447
  • 7º Waldemar de Moura Junior – Música sem fronteira – 434,5
  • 8º Loraine Maria Ferla Balen Tatto – Concerto nos Bairros – Piano e Violino – 422
  • 9º Viviane Rochtaschel Foss – Maringá, Maringá: As canções de Joubert de Carvalo por Viviane Foss e Convidados – 406
  • 10º Aline Santiago Luz – Aline Luz CD Nebulosa – 403,5
  • 11º Diogo Gomes de Melo – Mosaico do Brasil – 397
  • 12º Felipe Franco Tomazella – Ananda – 385,5

Audiovisual – R$ 30 mil

  • 1º Fábio Alan Mascarin – A mácula do sétimo dia – 351
  • 2º Semina Comunicação Limitada – Arraiá do seo Zico Borghi: A festa e tradição – 427

Audiovisual – R$ 60 mil

  • 1º Lincoln Guilherme Copceski – Cidade Canção: Os primeiros anos da música maringaense – 509,5
  • 2º Max Willian Carvalho de Miranda – Cypherlab //// #1 a #4 + WebDoc – 477
  • 3º Ronaldo Gravino Produções Artísticas ME – Um pedaço das histórias das bandas de baile de Maringá – 448
  • 4º Felipe Halison Pires dos Santos – Circular no mojo: Cidade Canção – 415
  • 5º Associação Indigenista – ASSINDI – Maringá Kakrekin: um encontro inesperado – 412
  • 6º Victor Machado Ferreira – LU – 353
  • 7º Fabiane Michelle Kitagawa – Eixos Maternos – 351,5

Iniciantes – R$ 20 mil

  • 1º Monique Coloni Boer – Oficina de criação poética – para nascer um zine, para renascer um(a) poeta – 500
  • 2º Andrey Amorim Sargi – Delicada – 470
  • 3º Arthur Castilho – Gravação do CD Efeito de Tuto e os Pé Vermelhor – 448
  • 4º Angela da Silveira Bonesi – Entrando na Roda – 436,5
  • 5º Fernando Aparecido Ponce Ribeiro – Psicose 4:48 – 422,5
  • 6º Tainara Elis Kaiser Bastos – Troque Histórias – 413
  • 7º Valdemir Ganassin – Perspectivas Urbanas – 401
  • 8º Daiane Soares Pazini – Novo Olhar: oficina de câmera artesanal – 395
  • 9º Karina Yukiko Yamaguchi – Goto Kiriê – 393
  • 10º Maria Vandete Almeida – Nós-derstinos culturais: O protagonismo cultural do nordestino em Maringá – 391,5
  • 11º Eduardo Lopes Cestari – Revivendo Clássico – 382
  • 12º Natan Gomes Batista – Essas Recordações me Matam – 365
  • 13º André Cunha Antero de Carvalho – Chuva de verão – 344,5
  • 14º Augusto Cesar de Oliveira – É o lobo, é o lobo!!! É o lobo!!! – 320
  • 15º Guilherme Giacomassi de Morais – Oficina de desenho de figuras humanas – 306,5
  • 16º Caroliny Cristiny Trajano – Exposição Itinerante Pé Vermelho – 252
  • 17º Carlos Roberto Rodrigues da Cunha – Fotografa Miosótis – 210

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.