Domingo tem feira de carros antigos para comemorar o Dia Nacional do Fusca. Estudantes da UEM publicaram documentário no ano passado

20 de janeiro de 2018
Fusca 1972, totalmente reformado, mostrado em um dos vídeos do canal Fusca da Drika / Reprodução YouTube

O Clube Amigos do Fusca e Derivados de Maringá realiza neste domingo (21/1) uma exposição de carros antigos para comemorar o Dia Nacional do Fusca. É a terceira edição do evento na cidade e a expectativa é reunir centenas de expositores e dois mil visitantes na Praça da Prefeitura. A exposição começa às 9 horas.

No ano passado, na segunda edição, o evento reuniu cerca de 400 carros antigos. “Apesar da chuva no final da tarde, o tempo ajudou bastante. Tivemos um fluxo intenso de pessoas na parte da manhã. Superou nossas expectativas e foi maravilhoso. O pessoal se divertiu bastante”, comemorou o presidente do clube, Braz Claudio Garcia de Jesus.

O Clube Amigos do Fusca de Maringá realiza encontros frequentes no Estacionamento do Estádio Willie Davids e, para a comemoração do Dia Nacional do Fusca, a expectativa é levar veículos de vários modelos e ano de fabricação.

O fusca surgiu em 1935, na Alemanha. No Brasil, começou a ser fabricado em 1951. A produção seguiu até 1986, quando foi interrompida. Retomada em 1993, encerrou de vez em 1996. Mais detalhes sobre a história do fusca no País pode ser vista aqui.

Um dos motivos que fez o fusca ganhar mercado e despertar paixões é o fato de ser um veículo robusto e fácil de consertar.

O evento de domingo, organizado pelo Clube Amigos do Fusca de Maringá tem o apoio da prefeitura, por meio a Diretoria de Turismo da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Inovação.

Os organizadores pedem que os expositores façam a doação de 2 kg de alimentos ou R$ 10. Os produtos e o dinheiro arrecadado serão doados ao Provopar.

Fusca da Drika tem 23 mil inscritos no YouTube

O fusca motivou em Maringá até a criação de um canal no YouTube. No Fusca da Drika, tem vários vídeos que falam sobre a reforma das relíquias ou apenas contam histórias a quem tem amor pelos fusquinhas. A jovem também tem postagens sobre os fuscas no Facebook.

Adriele Caldeira, a Drika, acompanhou a primeira edição do Dia Mundial do Fusca, em Maringá, realizada em janeiro de 2016.

O fusca também inspirou um documentário apresentado à disciplina de Cinema, do curso de Comunicação e Multimeios, da UEM (Universidade Estadual de Maringá). O vídeo foi postado em janeiro do ano passado.