Doenças do coração matam mais de 60 mil brasileiros em dois meses de 2024

Compartilhar

Foto: Divulgação

 As doenças cardiovasculares continuam sendo a principal causa de morte no Brasil, segundo a Sociedade Brasileira de Cardiologia. Apenas nos primeiros dois meses de 2024, mais de 60 mil pessoas perderam a vida por problemas no coração ou nos vasos sanguíneos. A estimativa é que, até o final do ano, quase meio milhão de brasileiros morram por essas doenças.

O número é alarmante, mas poderia ser menor se houvesse mais prevenção. De acordo com o Serviço Nacional de Registro Civil Brasileiro, 30% dos óbitos registrados em 2023 foram causados por doenças cardiovasculares. Isso significa que, a cada dia, mais de mil brasileiros morrem por infarto, angina, AVC ou outras complicações cardíacas.

No entanto, muitos desses casos poderiam ser evitados ou tratados se as pessoas fizessem check-ups periódicos e consultas regulares com um cardiologista. Segundo o médico José Carlos Tarastchuk, do Pilar Hospital, o check-up cardiovascular é fundamental para identificar o risco de cada paciente e prevenir um primeiro evento cardiovascular. “Isso é muito importante saber se o paciente tem um risco cardiovascular baixo, um risco cardiovascular intermediário ou elevado. Isso diz respeito ao risco do paciente ter eventos nos próximos anos”, explica o especialista.

O problema é que muitos brasileiros não têm esse hábito. Uma pesquisa da Sociedade Brasileira de Cardiologia revelou que 23% da população nunca foi a um cardiologista, o que equivale a cerca de 46 milhões de pessoas. Além disso, estima-se que 6,8% da população brasileira (14 milhões de pessoas) tenha algum problema cardiovascular, muitas vezes sem saber, pois as doenças podem ser assintomáticas e silenciosas.

Por isso, o cardiologista recomenda que as pessoas façam check-ups frequentemente, especialmente os homens com mais de 45 anos de idade e as mulheres chegando à menopausa, que têm maior propensão a desenvolver doenças cardiovasculares. Outro fator de risco é o histórico familiar de problemas cardíacos, que exige uma atenção desde a infância. “Durante um check-up cardiovascular nós podemos detectar se o paciente já tem uma lesão, um problema leve, que a gente chama subclínico, ou um problema já detectável clinicamente, tudo com o intuito de evitar um primeiro evento cardiovascular”, conclui o médico.

A prevenção é o melhor remédio para cuidar do coração e da saúde. Por isso, não deixe de fazer o seu check-up cardiovascular e consultar um cardiologista regularmente. Lembre-se: a cada 90 segundos, uma pessoa morre do coração no Brasil. 


Compartilhar

Autor

Notícias Relacionadas