Tribunal indiano decidirá quem inventou o frango amanteigado

frango amanteigado
Compartilhar

Por Vitor Germano

Um dos pratos mais amados da Índia, que pode ser visto tanto em panelas de casas quanto servido em restaurantes chiques é um prato de frango amanteigado. Mas quem realmente inventou este prato rico e cremoso é há muito tempo disputado… E agora, essa disputa continuará em frente a um juiz.

Dois restaurantes na cidade de Delhi declaram ter o direito de se autodenominar “lar da receita original de frango amanteigado”.

O processo para decidir de uma vez por todas este assunto foi iniciado pela família que é dona do Moti Mahal, um restaurante histórico em Delhi, que conta entre seus clientes a pessoa que foi primeiro ministro do país quando este se tornou independente em 1947, Jawaharlal Nehru.

De acordo com a família Gujral, o prato foi invenção de seu avô Kundan Lal Gujral, que fundou o restaurante em Peshawar, no que hoje é o Paquistão. Quando os países foram separados no processo de independência em 47 eles teriam movido o restaurante para Delhi.

Eles dizem que a receita, um frango em molho a base de curry, tomate, manteiga, e creme de leite, foi inventada pela família Gujral na década de 30 para reaproveitar sobras de frango.

“Vocês não podem roubar o legado de alguém. Este prato foi inventado quando nosso avô estava no Paquistão”, disse Monish Gujral, diretor e gerente do Moti Mahal à Reuters.

Mas o restaurante rival Daryaganj também declara ter direito à criação do frango amanteigado. Os donos do restaurante dizem que seu parente, Kundan Lal Jaggi, trabalhava com Gujral quando ele se mudou para Delhi em 47, e que foi no restaurante deles que o prato foi servido pela primeira vez. Essa declaração foi base para eles declararem “lar do primeiro frango amanteigado” como marca registrada do restaurante deles em 2018.

Além do direito deste título, a família Gujral também busca o equivalente a mais de 1 milhão de reais em compensação.

Considerando o quão lento o jurídico indiano é, o assunto do frango amanteigado pode não ser resolvido por meses ou até anos. A próxima audiência será em maio.

Foto: Wikimedia Commons


Compartilhar