Recomeçando: como se destacar no mercado de trabalho após os 50 anos

Compartilhar

À medida que o tempo passa, o mercado de trabalho se transforma gradativamente. Nesse sentido, nos últimos anos, ele tornou-se um ambiente bastante disputado, especialmente para profissionais que atuam nele há muito tempo e que não estão tão acostumados com algumas mudanças. No entanto, a vida permite que as pessoas passem por diversos tipos de experiências, de modo a transitar pelas muitas áreas do mundo do trabalho.

No primeiro momento, para aqueles que buscam ingressar no mercado de trabalho após os 50 anos, investir no bem-estar é fundamental. Por exemplo, manter uma saúde física e mental boa é o primeiro passo para enfrentar esse desafio novamente. Nessa perspectiva, a prática de atividades físicas feitas regularmente, bem como uma alimentação balanceada, alicerçada em hábitos saudáveis, devem ajudar a manter-se no caminho do sucesso.

Por conseguinte, existem algumas dicas que podem ajudar na carreira nessa etapa da vida. A primeira é aproveitar todas as experiências adquiridas ao longo do tempo e as transições entre as diferentes idades. A segunda dica é aproveitar o networking. Nos espaços de trabalho, as pessoas costumam construir relações e contatos duradouros baseados naquilo que sabem fazer de melhor. Aproveitar isso é um elemento-chave.

A terceira dica é: se for permanecer na mesma área, atualize seus trabalhos e seus pontos fortes. Se for mudar de área, foque naquilo que sabe fazer de melhor e aperfeiçoe-se nisso. A quarta dica é: aproveite a capacidade de cisão adquirida com as experiências anteriores. Na vida, o tempo deixa marcas materiais e imateriais, quase sempre chamadas de “experiências”. Aproveitá-las na tomada de decisão pode ser um grande diferencial nessa nova etapa.

Outra questão bastante comum que acaba permeando a mente da maioria das pessoas na fase após os 50 anos é: “posso aposentar e continuar trabalhando?“. E, na realidade, a resposta é mais simples do que muitos imaginam: sim, é possível reinserir-se no mercado de trabalho após a aposentadoria. Essa jornada, inclusive, pode ser extremamente enriquecedora, dependendo da perspectiva na qual o sujeito encontra-se.

É importante entender, no fim,  que o futuro profissional não é definido por estar aposentado ou não, muito menos por um limite de idade predeterminado. Na realidade, muitos profissionais mais velhos têm alcançado sucesso em empreendimentos próprios, como consultorias e até mesmo obtendo cargos de liderança em empresas de destaque.

Esse movimento, por si só, desmistifica a ideia de que a aposentadoria é o marco final da vida profissional de qualquer pessoa. No final, a reinserção no mercado de trabalho depois dos 50 anos é uma jornada arriscada cheia de desafios e oportunidades, pronta para ser encarada.

Foto: JLco – Julia Amaral/iStock


Compartilhar