Esposa de chefe de facção participa de encontro sobre tortura custeado pelo governo

Compartilhar

Foto: Reprodução / Instagram

Luciane Barbosa Farias, esposa de Clemilson dos Santos Farias, o Tio Patinhas, líder do Comando Vermelho no Amazonas, esteve em Brasília para participar de um evento sobre prevenção e combate à tortura, com passagem paga pelo Ministério dos Direitos Humanos. A informação foi confirmada pela pasta nesta quarta-feira (15). As informações foram divulgadas pelo G1 PR.

Luciane foi indicada pelo Comitê Estadual para a Prevenção e Combate à Tortura do Amazonas, que tem autonomia administrativa e orçamentária, segundo o ministério. Ela e o marido foram condenados por lavagem de dinheiro, associação para o tráfico de drogas e organização criminosa. Clemilson cumpre pena de 31 anos em um presídio do Amazonas, enquanto Luciane recorre em liberdade.

O evento, chamado Encontro de Comitês e Mecanismos de Prevenção e Combate à Tortura, ocorreu nos dias 6 e 7 de novembro. Antes disso, Luciane já havia visitado o Ministério da Justiça no início do ano, onde se reuniu com dois secretários nacionais, Elias Vaz e Rafael Velasco Brandani.

Elias Vaz disse que foi ele quem recebeu Luciane, a pedido da ex-deputada estadual do PSOL pelo Rio de Janeiro Janira Rocha, e que não sabia quem eram os acompanhantes dela. Rafael Velasco Brandani disse que atendeu a um pedido de Elias Vaz.

A Secretaria de Justiça do Amazonas afirmou que Luciane não tinha legitimidade para participar do encontro como representante do comitê estadual, pois não foi nomeada oficialmente, assim como os demais indicados para o mandato de 2023 a 2025. A secretaria também disse que questionará a manutenção de Luciane como membro do comitê.


Compartilhar