Onça pintada não registrada é flagrada no Parque Nacional do Iguaçu

Imagem: Parque Nacional do Iguaçu

Uma onça-pintada, que ainda não estava nos registros do Parque Nacional do Iguaçu, foi flagrada por uma armadilha fotográfica, que é utilizada para monitoração dos animais do parque.

O Parque Nacional do Iguaçu fica na região de fronteira entre o Brasil e a Argentina, em Foz do Iguaçu. No parque existe o projeto Onças do Iguaçu, que monitora e cuida da população de onças da área. Atualmente o parque possui aproximadamente 60 dessas armadilhas fotográficas.

A nova onça-pintada flagrada andando pela mata na manhã de quarta-feira (20), e é um macho, que ainda não possui nome. Pelo instagram oficial do projeto, os pesquisadores fizeram uma enquete pelos stories, para que os seguidores escolhessem o nome do animal. Entre as opções de nome estão Sami, que significa “aquele que tem olhar inquieto”, e Apoena, que significa “aquele que enxerga longe”. A votação já encerrou, e o nome ganhador foi “Sami”.

Fonte: Instagram @oncasdoiguacu

Segundo os dados coletados em 2020 pelo  Projeto Onças do Iguaçu, estima-se que 24 onças-pintadas vivam no lado brasileiro do Parque Nacional do Iguaçu. O monitoramento e os dados sobre as onças são coletados tanto por pesquisadores brasileiros, quanto pelos argentinos, desde 2009.

Os pontos de monitoramento entre Brasil e Argentina, coletaram 693 mil imagens, que mostram como as onças se comportam longe do ser humano.