Associação recolhe quase mil toneladas de embalagens de defensivos agrícolas

Adita

O trabalho ajuda não apenas para a sustentabilidade do agronegócio no Paraná, como também para a preservação do meio ambiente.
Foto: Adita

A Adita (Associação dos Distribuidores de Insumos e Tecnologia Agropecuária) recolheu, nos primeiros seis meses de 2022, um total de 980 toneladas de embalagens de defensivos agrícolas dos campos paranaenses.

Esse material é encaminhado para as recicladoras onde é transformado e reutilizado para fabricação de novos produtos, contribuindo assim para a sustentabilidade do agronegócio do estado e, principalmente, para a preservação do meio ambiente.

Foto: Adita

Após a aplicação dos produtos nas lavouras, os agricultores realizam a tríplice lavagem das embalagens. O passo seguinte é entregar os recipientes para a Adita. “Isso pode ser feito, tanto nas unidades da associação localizadas em Maringá, Campo Mourão e Umuarama, quanto nas visitas das equipes do recebimento itinerantes aos quase 100 municípios da área de ação da associação”, informou o diretor executivo da Adita, Waldir Baccarin.

E até o fim do ano a estimativa é que sejam recolhidas mais 1700 toneladas de embalagens somente aqui no Noroeste do Paraná. Produto este que, num passado recente, era queimado ou até mesmo enterrado pelos agricultores. “Todo o material é separado, prensado e encaminhado para as recicladoras onde é transformado em dutos corrugados, tubos de esgoto, conduítes elétricos, além de novas embalagens. É o ciclo da logística reversa se fechando”, frisou Baccarin.

Atualmente a Adita conta com quase 200 associados entre cooperativas, usinas e revendas de produtos agrícolas. Aproximadamente 4,3 milhões de hectares agricultáveis fazem parte da área da associação.

SERVIÇO – Para mais informações acesse www.adita.org.br.