Redução do ICMS não deve mudar preço do gás de cozinha

botijão de gás / gás de cozinha

A alíquota do imposto sobre o gás de cozinha já está em 18%, que é o limite estipulado pela lei. Portanto, não haverá mudanças no preço.
Foto: Marcello Casal / Agência Brasil

O preço do gás de cozinha não deve sofrer alteração no Paraná, mesmo após a sanção da lei federal que limita o teto da alíquota de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias) de combustíveis, energia elétrica, comunicações e transporte coletivo.

A lei resultou numa redução no preço dos combustíveis e também da conta de luz, estabelecendo o limite do ICMS entre 17% e 18%. No entanto, não há previsão de redução no preço do botijão de gás.

Isso acontece porque, diferentemente da gasolina e da energia elétrica, o gás de cozinha já tinha a alíquota do imposto em 18%. Ou seja, o tributo já está seguindo o limite exigido pela lei e, portanto, não há mudanças no preço.

Outro fator que influencia o cálculo do valor do gás de cozinha é o preço do diesel, que, atualmente, ocupa o lugar de combustível mais caro no Paraná. Apesar disso, o diesel também já tinha a alíquota do ICMS em 18% antes da lei federal ser aprovada, o que, mais uma vez, indica que não haverá alteração no preço.

Preço do gás de cozinha no Paraná

Segundo a Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), o preço de um botijão de 13 kg do gás de cozinha está, em média, no valor de R$ 112,00 no Paraná.