Boletim da dengue registra mais de 90 mil casos da doença no Paraná

Dengue

Ao todo, são 94.344 casos de dengue notificados no Paraná, um aumento cerca de 30% em relação aos números do informe anterior.
Foto: Sesa

O boletim semanal da dengue, publicado nesta terça-feira (26) pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), registra 94.344 casos notificados no Paraná. São 14.340 a mais na comparação com a semana passada. Além disso, são 30.010 confirmações, 6.849 a mais, um aumento cerca de 30% em relação aos números do informe anterior.

Dos 369 municípios que registraram notificações de dengue (92,4% do Estado), 300 já confirmaram a doença (75,1%). De acordo com o relatório, 261 deles confirmaram casos autóctones no período, ou seja, a dengue foi contraída no município de residência dos pacientes. Nesta semana, não houve registro de nenhum óbito – o total ainda é de cinco, em Nova Esperança, Arapongas, Tapira, Matelândia e Medianeira.

Os dados são do 35º Informe Epidemiológico, do novo período sazonal da doença, que iniciou no dia 1º de agosto e deve seguir até julho de 2022.

No dia 19 de abril o Estado confirmou condição epidêmica de dengue por conta dos casos prováveis e confirmados, que estavam acima do esperado para o período epidemiológico. Diante deste cenário e do aumento dos casos, as equipes da Vigilância Ambiental da Sesa se reuniram com gestores municipais das regiões Oeste e Sudoeste para o enfrentamento do surto da doença.

TRANSMISSÃO

As arboviroses (dengue, zika e chikungunya) são transmitidas pela picada do Aedes aegypti. É necessário ficar atento a possíveis criadouros do mosquito e, assim, eliminar esses locais de risco, para evitar a propagação das doenças. É fundamental que a pessoa identifique os sintomas das arboviroses para buscar o serviço de saúde para diagnóstico e tratamento adequado, o quanto antes.

Acesse o link para ver o informe completo.

Dados divulgados pela Agência Estadual de Notícias do Paraná.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.