Professores da rede estadual prometem parar no próximo dia 29

Mobilização inclui ato unificado com outras categorias de servidores no Centro Cívico, em Curitiba

Imagem: APP

Os educadores da rede estadual de ensino do Paraná vão interromper o trabalho nas escolas no dia 29 de abril (sexta-feira) para protestarem contra o atual governo, no Centro Cívico, em Curitiba, às 9h.

A mobilização inclui um ato unificado com outras categorias do Fórum de Entidades Sindicais (FES), com concentração às 9h na Praça 19 de Dezembro e caminhada até o Centro Cívico.

O protesto é contra o calote do governo na Data Base, promoções, progressões, anuênios e quinquênios; contra a sobrecarga de trabalho, as metas arbitrárias, as cobranças para usar plataformas digitais sem estrutura adequada nas escolas; contra a terceirização do Ensino Médio e o confisco das aposentadorias, congeladas há seis anos.

A manifestação marca o retorno da categoria às ruas, desde o início da pandemia da Covid19. São aguardadas caravanas de educadores de todo o Paraná.

A paralisação tem um duplo sentido histórico. O dia 26 marca os 75 anos da APP-Sindicato. Já o 29 de abril é o dia em que os professores da rede estadual de ensino relembram o “Massacre do Centro Cívico”, quando foram brutalizados pela Polícia Militar durante protestos em 2015.

A decisão de parar no dia 29 de abril foi aprovada em assembleia no dia 9 de abril, com 87% de votos favoráveis. “São nossos direitos e a nossa vida profissional que estão em jogo”, afirma a presidenta da APP, Walkiria Mazeto.

Segundo a APP, a intenção é levantar a bandeira da Data-Base e chamar atenção da sociedade para a situação dos professores e funcionários, da ativa e aposentados, dentro e fora das escolas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.