Dia de Tiradentes: O que a data representa?

No dia 21 de abril, comemora-se o Dia de Tiradentes. O feriado faz alusão à morte do mineiro Joaquim José da Silva Xavier, mais conhecido na história nacional como Tiradentes, o herói e mártir da Inconfidência Mineira.

Tiradentes foi uma das figuras mais importantes do Brasil Colônia, como líder do movimento que buscava a emancipação da Capitania de Minas Gerais em 1789, que se posicionava contra o domínio colonial português. Vamos conhecer mais sobre essa figura e sua história.

História de Vida

Joaquim José da Silva Xavier nasceu em 1746, quando o Brasil ainda era colônia de Portugal.

Antes de se tornar líder da revolta, ele exerceu diversas funções, a primeira delas sendo dentista amador, onde ganhou o apelido de “Tiradentes”. Também teve outras profissões como: tropeiro, minerador, mascate e mercador ambulante. Apesar das tentativas, os trabalhos não davam certo.

Mais tarde, Tiradentes conseguiu ingressar na força militar da Capitania de Minas Gerais, no posto de alferes.

Joaquim José da Silva Xavier como alferes / Foto: Noticiantes

A Inconfidência Mineira

No século 18, a Capitania de Minas Gerais era a mais rica do Brasil, principalmente pela extração de ouro e diamantes na região. Assim, a Coroa Portuguesa tentava manter todo o controle sob a capitania. No entanto a relação entre os habitantes da capitania e a Coroa Portuguesa se desgastava cada vez mais, principalmente pelo aumento da cobrança de impostos.

Em 1776, os Estados Unidos tinham acabado de se tornar um país independente, o que impulsionou países de todo o mundo a buscarem independência também.

Nessa época, as ideias iluministas também estavam sendo trazidas ao Brasil, com ideais de liberdade, fraternidade e igualdade. Tendo essas ideias como inspiração, Tiradentes se juntou aos intelectuais iluministas e começou a elaborar estratégias para tirar o governador da Capitania de Minas, Visconde de Barbacena, do poder.

Foi aí que começou a Inconfidência Mineira.

Os integrantes do movimento separatista ficaram conhecidos como inconfidentes. A maioria era membro da elite mineira, com exceção de Tiradentes. Porém, Joaquim José ficou conhecido como o líder das estratégias políticas.

Fim da Revolução

Mesmo com a idealização da revolução, o movimento nunca chegou a ser iniciada de fato, pois a conspiração tinha sido descoberta pela Coroa Portuguesa. Foram feitas seis denúncias sobre a revolta, a mais importante delas realizada por Joaquim Silvério dos Reis: um dos inconfidentes que traiu a causa para conseguir o perdão de suas dívidas com a Coroa.

Tiradentes e outros inconfidentes foram presos e passaram por um julgamento que durou três anos pela tentativa de revolta. Muitos deles negaram seu envolvimento com a Inconfidência Mineira, com exceção de Tiradentes.

Em 1792, a sentença dos inconfidentes determinou a pena de morte para dez pessoas, mas nove delas tiveram suas penas amenizadas e foram, ao invés disso, condenados a serem expulsos do Brasil. Com isso, apenas Tiradentes foi condenado à morte.

No dia 21 de abril de 1792, Tiradentes foi enforcado e, em seguida, decapitado, sua morte servindo de exemplo do que aconteceria àqueles que se revoltassem contra a Coroa.

“Martírio de Tiradentes”. Óleo sobre tela, de Francisco Aurélio de Figueiredo e Melo.

Significado do feriado

Foi apenas em 1889, quase 100 anos após a sua morte, que Tiradentes recebeu reconhecimento por todo o Brasil. Com a Proclamação da República, sua figura foi exaltada por republicanos como herói nacional.

O dia de sua execução, 21 de abril, foi estabelecido como feriado nacional.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.