Piracema termina nesta segunda, 28, e pesca está liberada a partir de terça, 1º de março

Termina nesta segunda-feira, 28, o período de restrição à pesca de espécies nativas no Paraná – a Piracema. A partir desta terça, 1º de março, a pesca está liberada porém o pescador precisa estar atento a quantidade de peixes pescados e de espécies que seguem protegidas por lei.

Segundo o Instituto Água e Terra (IAT), vinculado à Secretaria do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, foram protegidas durante a piracema todas as espécies nativas do Estado, como bagre, dourado, jaú, pintado, lambari, mandi-amarelo, mandi-prata e piracanjuva – pois é durante esse período que a maioria delas se reproduz.

Não entraram na restrição as espécies consideradas exóticas, que foram introduzidas no meio ambiente pelo homem, como bagre-africano, apaiari, black-bass, carpa, corvina, peixe-rei, sardinha-de-água-doce, piranha-preta, tilápia, tucunaré e zoiudo, além de híbridos, que são organismos resultantes do cruzamento de duas espécies.

Apesar da liberação da pesca, a Polícia Militar Ambiental e o IAT vão manter a fiscalização nos rios do Paraná.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.