Marialva decreta Emergência Hídrica e vai punir desperdícios

emergência hídrica

Foi publicado nesta quinta-feira, 23, Decreto Municipal de Emergência Hídrica em Marialva, medida extrema adotada pela prefeitura depois de já ter promovido racionamento e editado uma lei municipal que dispõe sobre o controle, desperdício e fiscalização.

O decreto tem validade de 60 dias, contados a partir desta quinta-feira. Neste período os moradores de Marialva ficam proibidos de cometer todas as formas de desperdício e mesmo o que não é considerado desperdício, como a lavagem de carros em casa e de calçados, não pode ser feito.

Até empresas cuja atividade principal esteja relacionada ao consumo de água, como os lava-jatos, devem adotar medidas que resultem na redução do uso de água, como reutilização e aproveitamento de água de chuva.

Diante da situação caótica a que chegou o abastecimento de água em Marialva devido à crise hídrica iniciada há três anos e que se agravou em 2021, a prefeitura pede que a população ajude na fiscalização, inclusive denunciando casos de descumprimento das normas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *