Homem é condenado a 25 anos pela morte da ex-mulher na região de Maringá

Após quase 12 horas de julgamento, o jovem Davi Henrique Caldeira Brandt, de 26 anos, foi condenado a 25 anos, 10 meses e 15 dias de reclusão pela morte da ex-mulher Emily da Silva Martins, assassinada em 2019 com 19 anos. A sentença foi proferida já durante a noite desta quarta-feira, 10, pela juíza Milene Rey de Assis Fogagnoli no Fórum da Comarca de Marialva.

O júri composto por seis mulheres e um homem entende que ele foi culpado pelo crime de homicídio qualificado, além de uma prática de tentativa de estupro. A decisão cabe recurso.

Violência
A jovem assassinada a facadas pelo ex-companheiro. Emily estava grávida de quatro meses. Ela e a criança morreram. Davi Henrique Caldeira Brandt, na época com 24 anos, confessou em depoimento que matou a mulher.
Emily, antes de morrer, relatou aos policiais o que tinha acontecido. O depoimento dela no hospital foi gravado.

O casal estava separado há um mês. Davi convidou a jovem para uma conversa dentro do carro, na Estrada Santa Fé, em Marialva, local próximo ao sítio onde ele morava. Em um determinado momento, ele parou o automóvel e tentou abusar sexualmente dela, que reagiu. Revoltado ele a golpeou com uma faca. O homem fugiu, mas logo depois se apresentou com advogado e contou sua versão para o caso.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *