Passagem de ônibus que custa R$ 4,60 cai para R$ 2 para o usuário em Cianorte

23 de setembro de 2021
cai para R$ 2
A reducação drástica no valor da passagem é uma tentativa de salvar o transporte público no município

A cidade de Cianorte, que tem hoje uma das passagens de transporte coletivo urbano mais barata do Brasil, vai baixar ainda mais o valor e a partir de 1° de outubro vai custar menos da metade do preço real. A tarifa verdadeira é de R$ 4,60, mas atualmente o usuário paga R$ 3 e vai cair para R$ 2.

A redução faz parte de uma iniciativa da prefeitura para salvar o transporte público no município, que enfrenta grande dificuldade de sobrevivência desde o início da pandemia da covid-19, quando a quantidade de usuários caiu. A administração Marco Franzato decidiu, então, aumentar o subsídio pago à empresa e repassou o benefício para os usuário.

Assim, enquanto garante a continuidade do transporte público no município, Franzato incentiva o cianortense a voltar a usar o tradicional circular.

Atualmente, o valor real da passagem é R$ 4,60, sendo que o passageiro paga R$ 3 e o Município arca com os R$ 1,60 restantes. Com o reajuste previsto para o próximo mês, a passagem passará a custar R$ 4,68, e a administração municipal arcará com R$ 2,68 sobre cada uma. O objetivo é onerar o mínimo possível o bolso dos usuários.

“Além disso, estamos trabalhando com o pessoal da empresa responsável para trazer veículos melhores. Já temos a promessa de dois novos ônibus, que estão sendo comprados, e de mais seis ou sete para os próximos dois anos”, disse o prefeito. “Essa notícia é linda e espetacular e representa a melhora do transporte público, que precisa de um cuidado especial na nossa cidade”, completou.

Com a mudança, Cianorte passará a oferecer a passagem de transporte público mais barata da região à população. Para se ter uma ideia, hoje em Paranavaí ela custa R$ 5,40, em Maringá e Umuarama R$ 4,50 e em Campo Mourão R$ 3.

Custos

A média mensal de passageiros a frequentar o transporte público no município de janeiro até agosto é de 37.193 pessoas e representa um aporte mensal dos cofres municipais de cerca de R$ 41.188,88. Do início do ano até agora, o município tinha reservado R$ 936 mil, de recursos livres, para o Programa Transporte Solidário. O gasto na iniciativa até o momento foi de R$ 397.011,06.