Retomada dos eventos será debatida nesta terça pela internet

23 de agosto de 2021
retomada dos eventos
Imagem ilustrativa

A retomada do setor de eventos no Paraná é o tema de uma audiência pública proposta pelo deputado Michele Caputo (PSDB), coordenador da Frente Parlamentar do Coronavírus da Assembleia Legislativa do Paraná, que será realizada na terça-feira (24) a partir das 9 horas. A estimativa da Associação Brasileira de Empresas de Eventos (ABEOC-PR) é que as perdas do setor, na economia do Paraná, chegam próximo de R$ 25 bilhões. O debate terá transmissão ao vivo pela TV Assembleia, site e redes sociais do Legislativo.

O deputado esteve recentemente no estado de São Paulo, onde pode conhecer as iniciativas adotadas por lá e a forma como são realizados eventos-modelos para a definição dos protocolos a serem adotados. “Esses eventos estabelecem parâmetros, em conjunto com os órgãos de saúde, para definir um protocolo específico para cada tipo de atividade, e assim, acelerar a retomada dos eventos, setor que está paralisado desde o início da pandemia”, disse. “Estão fazendo com quatro segmentos da área de eventos: shows/festivais, esportes – inclusive o futebol, feiras corporativas, e também a área de eventos sociais, como jantares, formaturas, casamentos, batizados, etc. Em comum acordo com as entidades que representam esses setores e a Vigilância Sanitária, foram produzidos protocolos para, através de chamamento público, escolher as empresas e os eventos para aplicar esse evento-modelo”, explicou.

Participam da audiência: Eduardo Aranibar – subsecretário de Competitividade da Indústria, Comércio e Serviços do Governo de São Paulo, que vai fazer a apresentação do projeto de Eventos-Modelo de São Paulo; Fábio Skraba – presidente da ABEOC-PR, Nelson Goulart Júnior – presidente da ABRASEL/PR; Julio Cesar Hezel – proprietário do Buffet Nuvem de Coco; Mac Lovio Solek – Ceo da Prime Eventos e vice-presidente Sul da Abrape (Associação Brasileira de Promotores de Eventos).

Também foram convidados o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto; o prefeito de Foz do Iguaçu, Chico Brasileiro e o secretário Chefe da Casa Civil, Guto Silva.