Mais de R$ 4,6 milhões em emendas de Verri foram pagas no primeiro semestre

29 de julho de 2021
Atalaia
Verri visitou a estrada que será pavimentada em Atalaia, junto com o prefeito Carlos Eduardo Armelin Mariani, o Duda, e o vice-prefeito José Carlos Vieira

Na primeira metade deste ano, oito emendas parlamentares indicadas pelo deputado federal Enio Verri (PT-PT) foram pagas. E, esses recursos aplicados em obras de infraestrutura e maquinário pelas prefeituras de oito municípios paranaenses. Foram mais de R$ 4,6 milhões em investimentos para pavimentação asfáltica, obras de drenagem. E ainda, compra de uma escavadeira e um caminhão caçamba.

Em balanço das atividades do seu mandato, durante esse período, Enio Verri destacou a importância de destinar recursos para os municípios por meio das emendas.

“As emendas parlamentares já fazem parte do mandato de um deputado federal. No entanto, nesse momento de pandemia, se tornaram essenciais para os gestores municipais, por conta da crise econômica agravada com os impactos da pandemia de covid-19. Muitas cidades passaram pelo isolamento e perderam arrecadação. Ou ainda, tiveram que investir tudo que tinham na saúde do município para salvar a vida da população. Portanto, indicar esses valores em obras necessárias para o município foi fundamental para gerar emprego e ajudar a reduzir os efeitos dessa crise”, ressaltou o parlamentar paranaense.

Municípios contemplados

Os municípios de Doutor Camargo, São João do Triunfo, Ângulo e Loanda receberam pagamentos para pavimentação asfáltica. Todos finalizaram as obras. Da mesma forma as de drenagem das vias, como no caso da cidade de Ângulo. “São melhorias nas ruas dos municípios que já estão à disposição da população e que beneficiam moradores, trânsito e comércio local”, pontuou Verri.

Já Campo Magro vai usar os valores na pavimentação do trecho da Rua Estácio de Sá. Em Atalaia as obras de pavimentação asfáltica vão dar melhores condições à estrada rural de Picadão no município. “Além da parte urbana do município, a parte do campo faz parte do desenvolvimento regional. Então, essas vias vicinais são o caminho entre o que é produzido pelo pequeno e médio produtor e o consumidor. Em outras palavras, essas estradas asfaltadas diminuem custos, reduzem tempo de transporte e evita perda de alimentos durante esse trajeto”, explicou o deputado.