Campo Mourão decreta lockdown de 10 dias devido a aumento de contágios e mortes

25 de maio de 2021
Foto aérea do Centro de Campo Mourão
A cidade suspende todas as atividades por 10 dias

O município de Campo Mourão suspende até atividades consideradas essenciais a partir das primeiras horas desta quinta-feira e mantém a cudade fechada até o dia 6 de junho. Nem mesmo supermercados vão poder abrir nesses 10 dias. O prefeito Tauillo Tezelli (Cidadania) decreta lockdown e pede aos prefeitos das cidades vizinhas que adotem a mesma medida.

Tezelli diz que a medida radical foi imposta pela disparada nos contágios pelo coronavírus nos últimos dias. A cidade tinha nesta terça-feira 70 doentes de covid-19 internados e não há condições de internar mais ninguém.

Nas unidades de Ponto Atendimento há várias pessoas internadas, sendo que algumas estão intubadas em condições não ideais esperando vaga na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Santa Casa, que é o hospital referência para covid-19 na região.

“Quando se consegue a vaga, muitas vezes o paciente está numa situação tão precária que acaba na resistindo”, disse o prefeito. “O lockdown é a última medida, mas não tivemos alternativa”, explica, lembrando que além dos pacientes de Campo Mourão, a Santa Casa recebe pessoas de toda a região “e também nestas cidades os casos estão aumentando, as pessoas morrendo e não há como serem atendidas”.

De acordo com Tauillo, Campo Mourão está vivendo seu pior momento desde o início da pandemia. Além do aumento de casos e da falta de condições para internar os pacientes, o momento encontrou a equipe de profissionais cansada, desgastada. Por isso, decreta lockdown sem outro meio.

E tem ainda falta de medicamentos, falta de oxigênio e a possibilidade de tudo piorar porque cabe a Campo Mourão atender também quem tiver covid nas cidades vizinhas.

Segundo, o ideal é que os prefeitos da região adotassem as mesmas medidas de Campo Mourão, que seria bom porque evitaria o trânsito de uma cidade para outra – gente de toda a região trabalha em Campo Mourão -, segundo porque sem circulação de pessoas evita-se a circulação do vírus e assim os casos de contaminação caem e não sobrecarregam a estrutura para atendimento.

Campo Mourão computa 200 mortes por covid-19 até esta terça-feira.