Paraná ganha prêmio por recuperação de áreas degradadas

O projeto Neutraliza Paraná foi criado em 2006 como forma de minimizar os impactos das mudanças climáticas

Por: - 4 de maio de 2021

O projeto Neutraliza Paraná, desenvolvido pelo Instituto de Água e Terra (IAT), foi o vencedor da 27ª. edição do Prêmio Expressão de Ecologia na categoria Recuperação de Áreas Degradadas. Em 15 anos, desde que o projeto foi criado, cerca de 950 mil mudas nativas foram plantadas no Estado, com a estimativa de ter compensado 60 mil toneladas de gás carbônico.

O prêmio é entregue todo ano desde 1993, englobando cases ambientais de governos estaduais, empresas, ONGs, prefeituras e entidades da Região Sul do Brasil. A cerimônia deste ano foi online, devido à pandemia. A edição teve 164 projetos ambientais inscritos e 27 deles receberam o troféu Onda Verde.

O IAT é vinculado à Secretaria do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo e o secretário Márcio Nunes destacou que o prêmio é uma comprovação de que o Estado está no caminho certo. “É um reconhecimento a todo corpo técnico do IAT e do Governo do Paraná. Queremos transformar o Estado no mais sustentável do Brasil”, afirmou.

 

Neutraliza Paraná

O projeto Neutraliza Paraná foi criado em 2006 como forma de minimizar os impactos das mudanças climáticas. O aumento da emissão de gases de efeito estufa, em especial o CO2, tem provocado o aquecimento global, com efeitos para a biodiversidade e a sociedade.

Desenvolvido pela técnica da Gerência de Restauração Ambiental do IAT, Carolina Rosa, o Neutraliza Paraná é resultado de uma parceria entre o Estado e o Secretariado da Convenção de Diversidade Biológica (SCDB) da ONU. O objetivo é compensar emissões de carbono do escritório da SCDB.