“Atitudes precisam ser tomadas antes que aconteça alguma tragédia”, diz Cássio

Alvo principal das agressões feitas por parte da torcida do Santos no final do jogo de quarta-feira à noite, na Vila Belmiro, contra o Corinthians, o goleiro Cássio deixou transparecer toda a sua preocupação com o atual momento vivido pelo futebol brasileiro.

“Não podemos normalizar o que aconteceu ontem na Vila Belmiro. Estivemos diante de uma possibilidade bem grave. Atitudes precisam ser tomadas antes que aconteça alguma tragédia. Quero aqui agradecer o apoio e as manifestações que recebi. Em especial fica meu agradecimento aos jogadores do Santos que se posicionaram, de forma contrário ao fato. A união dos jogadores, independentemente de qual camisa vestem, nos dá esperança de que é possível melhorar nosso futebol, desde que haja boa vontade de todos os envolvidos. Um grande abraço a todos”, escreveu o capitão do time do Corinthians.

Cássio tomou uma ‘voadora’ (pontapé) de um torcedor, que foi agarrado por seguranças, perto da área do gol de entrada da Vila Belmiro. Na sequência, o goleiro, quando se dirigia para o vestiário do outro lado do campo, só não foi agredido mais uma vez porque o agressor acabou impedido pelas várias pessoas que estavam próximas do atleta.

Cássio teve o apoio da mulher, Janara Sackl, que também foi às redes sociais para demonstrar sua indignação com a violência sofrida pelo marido. “Covarde! Há exatos três meses eu desativava minha conta devido a ameaças proferidas a mim e a minha família. E não, não se tratava de uma ‘brincadeira de mau gosto’ de algum adolescente. Se tratava de um criminoso já com duas passagens pela polícia! Três meses depois meu marido sofre uma tentativa de agressão na Vila Belmiro por um torcedor rival. Que Deus tenha misericórdia desse cidadão! Covarde!”

“E essas bombas que estavam estourando atrás do gol do meu marido? E se tivesse acertado ele? Respeitem o trabalho desses homens. Para muitos pode ser diversão, mas para os nossos maridos é profissão”, afirmou Janara, que agradeceu o atacante Marcos Leonardo por ter ajudado a impedir uma agressão maior por parte do torcedor. “”Parabéns e obrigada ao menino Marcos Leonardo (atleta do Santos)! Você foi fundamental para diminuir a chance de acontecer algo pior! Usado por Deus! Que Ele continue abençoando a sua vida e de toda a sua família!”

Estadão Conteúdo / Foto: Rodrigo Coca – Ag. Corinthians