Aos 56 anos, morre a cantora irlandesa Sinéad O’Connor, ícone dos anos 90

Compartilhar

Foto: Reprodução / Instagram

Morreu nesta quarta-feira (26), aos 56 anos, a cantora irlandesa Sinéad O’Connor, que ficou famosa mundialmente com o hit Nothing Compares 2 U, de 1990. A notícia foi divulgada pelo jornal Irish Times e pela emissora RTE, citando um comunicado da família da artista. “É com grande tristeza que anunciamos a morte de nossa amada Sinéad. Sua família e amigos estão devastados e pedem privacidade neste momento difícil”, diz o texto.

Sinéad O’Connor foi uma das vozes mais marcantes e polêmicas da música nos anos 1990. Com sua cabeça raspada, seu rosto expressivo e seu estilo despojado, ela desafiou os padrões de feminilidade e sexualidade na cultura pop. Ela se destacou com sua versão emocionante da música escrita por Prince, que ganhou um videoclipe icônico, visto quase 400 milhões de vezes no YouTube.

Ela também era conhecida por suas opiniões fortes sobre religião, sexo, feminismo e guerra. Em uma aparição no programa Saturday Night Live, ela rasgou uma foto do papa João Paulo II. “Todo mundo quer uma estrela pop, viu?”, escreveu ela em suas memórias de 2021, Rememberings. “Mas eu sou uma cantora de protesto. Eu só tinha coisas para desabafar. Eu não tinha desejo de fama.”

Em 2018, Sinéad O’Connor se converteu ao Islã e mudou seu nome para Shuhada Sadagat, mas continuou a se apresentar como Sinéad O’Connor.

“Sua música foi amada em todo o mundo e seu talento era inigualável e incomparável”, postou o primeiro-ministro irlandês, Leo Varadkar, na plataforma de mensagens X, anteriormente conhecida como Twitter, compartilhando suas condolências com “todos os que amavam sua música”.


Compartilhar