Google homenageia os 90 anos de Quino, o criador da Mafalda

O Google homenageia desde o final da noite de sábado com o Doodle, o cartunistas Joaquín Salvador Lavado Tejón, o Quino, que completaria 90 anos neste domingo (17).

Nascido em Mendoza, Argentina. Quino morreu há dois anos 2020 após sofrer um Acidente Vascular Cerebral (AVC).

Quino ficou famoso como o criador da Mafalda, uma garota de seis anos, inteligente e contestadora, que adora os Beatles, a democracia, os direitos das crianças e odeia sopa. Mafalda era uma pedra no sapato da ditadura militar.

Reconhecido como um dos maiores cartunistas do mundo, Quino recebeu vários prêmios internacionais. Entre eles, o Prêmio Cartunista do Ano no Salão Internacional de Montreal (1982), dois Prêmios Konex Platinum de Artes Visuais-Humor Gráfico (1982 e 1992), o Prêmio Quevedos Latino-Americano de Humor Gráfico (2000), Prêmio Romics Oro (Roma, 2011) e o Prêmio das Astúrias de Comunicação e Humanidades, na Espanha, em 2014.

Mafalda, a personagem inteligente



A Personagem criada pelo cartunista argentino Quino para uma campanha publicitária de eletrodomésticos em 1964, Mafalda é uma garota de seis anos, inteligente e contestadora, que adora os Beatles, a democracia, os direitos das crianças e odeia sopa. Mafalda ficou famosa em vários países, inclusive na Europa.

A campanha acabou não sendo veiculada, mas a menina ganhou as tiras de jornais e começou a fazer fama. Mesmo após a sucessivos golpes militares na Argentina e a censura, o espírito dissidente e rebelde da garotinha venceu as fronteiras do país, entrando em Portugal e na Espanha — que também viviam regimes autoritários.

A personagem chegou ao Brasil em 1973, quando os militares estavam no poder. No mesmo ano, o cartunista resolveu descontinuar a produção das tiras. Para o argentino, Mafalda tinha virado um “carimbo” e não era isso que ele desejava para a personagem.

*Com informações OMaringá.