Qual a relação entre trade marketing e gestão logística?

Compartilhar

É cada vez mais comum ouvirmos falar sobre a relação entre trade marketing e gestão logística. Essa crescente sobre o tema demonstra a importância da sinergia entre as duas áreas, especialmente na gestão da cadeia de suprimentos de uma empresa. Ainda assim, esta questão suscita muitas dúvidas entre as pessoas, e para tantas outras é uma verdadeira novidade.

Este conteúdo é voltado justamente a esclarecer a relação entre os dois setores e suas eventuais dúvidas, bem como demonstrar a importância da atuação conjunta entre ambas. Continue a leitura para ficar por dentro de tudo o que precisa saber sobre o tema e capacitar-se ainda mais na atuação logística.

O que é trade marketing?

Antes de falarmos de sua relação com a gestão logística, é necessário elucidar sobre o que se trata o trade marketing propriamente dito. Afinal, o nome inglês sugere que esta seja uma atividade completamente distinta do ramo logístico, o que pode ser intrigante para alguns. No entanto, ao entender bem do que se trata, fica evidente o estreitamento com a gestão logística.

Trade marketing é uma das áreas de especificidade dentro do marketing convencional. Ele atua com enfoque no atendimento das demandas de vendas dos parceiros que atuam no mercado final, diretamente com os consumidores.

Em outras palavras, é a relação entre o fabricante de determinado produto e seus parceiros de vendas, bem como com seus consumidores, de modo a promover sua marca. Dentro do trade marketing existem diversas práticas já convencionais, como o treinamento de promotores e vendedores, merchandising e promoções e, por fim, relacionamento com o consumidor final.

Podemos definir este ramo do marketing também como o responsável por projetar ações de exposição de seus produtos em pontos de venda, contribuindo com o marketing da empresa de um modo geral. Assim, o trade marketing liga indústria, distribuidores e o varejo.

O trade marketing é especialmente importante para quem não tem um canal direto de vendas com o público, mas ainda assim deseja tornar sua marca visível e relevante, competindo com concorrentes em potencial.

Como trade marketing e gestão logística se relacionam?

Ambas estão conectadas pelo fato de uma boa logística e gestão de estoque serem fundamentais para o sucesso de qualquer estratégia de trade marketing. Afinal, são elas que garantem que os produtos cheguem ao consumidor final de forma rápida, eficiente e segura, garantindo o ciclo constante de vendas.

Além disso, a função logística com o trade marketing também está relacionada à gestão de informações vitais para planejamento de campanhas, coordenação de estoques e, claro, controle de fluxo de entrada e saída.

Por fim, devemos sempre nos recordar do fato de que o processo logístico só acaba quando o produto chega ao consumidor final. Portanto, o trade marketing também é responsável por auxiliar a gestão de estoque a direcionar suas demandas, tanto por matérias-primas quanto por movimentação de produtos de forma a otimizar a distribuição até o varejo.

Por todos os pontos listados acima, podemos afirmar que o alinhamento entre as duas atividades é primordial para uma boa estratégia de marketing e vendas como um todo, sendo capaz de auxiliar em planejamentos, análises e correções de problemas.

Os benefícios de integrar gestão logística e trade marketing

Quando gestão logística e trade marketing são combinados para atuar em conjunto, diversas vantagens podem ser obtidas por um empreendimento. O primeiro deles é a relação de mão-dupla entre experiência do consumidor e processos logísticos.

Quando se conhece com precisão o perfil, demandas, preferências e exigências dos clientes, é possível otimizar todas as etapas da supply chain e da gestão de estoque para obter resultados melhores no varejo.

A combinação das duas áreas também possibilita melhor tomada de decisões, a partir de dados precisos e sólidos, a integração das equipes de diferentes setores, controle melhor sobre estoque e distribuição, fortalecimento da relação com parceiros varejistas e, claro, melhora na qualidade de produtos e serviços.

Podemos mencionar também a redução de custos, visto que a integração possibilita uma otimização do processo de distribuição dos itens em estoque reduzindo as despesas com transporte e armazenagem.

Afinal, quando se conhece o consumidor final, a logística se torna muito mais precisa. Com isso, os custos logísticos podem ser deduzidos e o preço dos produtos podem se tornar mais competitivos, aumentando a lucratividade.

Os principais desafios na integração entre trade marketing e gestão logística

Realizar a integração entre os dois mecanismos pode ser desafiador. É necessário contar com ferramentas e equipe qualificada para tal processo, de modo a ter uma comunicação eficiente e em tempo real, sem ruídos que possam impactar no controle de estoque ou na análise do perfil e demandas do consumidor.

Outro desafio faz menção à negociação com parceiros comerciais. Afinal, a estratégia desenvolvida deve ser benéfica para todos os membros envolvidos na cadeia, do fabricante aos varejistas, passando por cada etapa. Portanto, é inevitável que negociações sejam realizadas ainda na etapa de planejamento para implementar estratégias de forma segura e eficiente.


Compartilhar