Maringá Post
Maringa Póst - Independente, sempre.

DER/PR libera trecho interditado da PR-323 em Umuarama para o tráfego de veículos

Compartilhar

O trecho havia sido demolido pelas fortes chuvas do fim do ano passado e as obras de recuperação emergencial estão quase concluídas.


Compartilhar
Compartilhar

Foto: DER-PR 

O Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER/PR), autarquia da Secretaria de Infraestrutura e Logística (SEIL), liberou na manhã desta quinta-feira (28) o tráfego de veículos no km 299 da rodovia PR-323 em Umuarama, na região Noroeste. O trecho havia sido demolido pelas fortes chuvas do fim do ano passado e as obras de recuperação emergencial estão quase concluídas.

O novo pavimento de concreto betuminoso usinado a quente (CBUQ) foi executado na quarta, e nesta quinta-feira foi pintada a nova sinalização horizontal e realizadas sondagens da nova pista, sendo liberada para travessia de veículos logo na sequência.

Mais alguns serviços ainda serão executados no local, mas sem interditar a rodovia, como a colocação de meio-fio, plantio de grama nos taludes dos novos aterros, instalação de defensa metálica, demolição do desvio provisório no trecho e concretagem da boca do novo bueiro, entre outras melhorias. O investimento na obra é de R$ 1.135.768,24.

CHUVAS – Em 23 de dezembro do ano passado, após Umuarama acumular um volume de chuvas de 78,2 milímetros em um único dia, segundo registro do Simepar, o bueiro sob o km 299 da PR-323 começou a ceder, levando ao colapso de metade da pista direita (sentido Guaíra). Como o trecho é duplicado, foi possível manter o tráfego na rodovia utilizando as pistas do sentido oposto, convertidas para mão dupla.

Em 9 de janeiro, a cidade foi atingida por volume semelhante de chuvas, 69,4 mm, causando o colapso total da pista direita e danos severos ao acostamento externo da pista esquerda (sentido Maringá). Em 12 de janeiro o DER/PR contratou a obra emergencial para manter a trafegabilidade no local enquanto eram iniciados os serviços de recuperação da rodovia.


Compartilhar

Comentários estão fechados.