Fisioterapeuta de Maringá, Kleber Barbão, conquista o 12º título com a Seleção Brasileira de Futsal

Compartilhar

Foto: Divulgação 

No último sábado o paranaense conquistou a Copa América 2024 com a seleção após vencer a Argentina por 2 a 0 na final

Desde 2013 como fisioterapeuta da Seleção Brasileira de Futsal, Kleber Barbão chegou ao seu 12º Título defendendo as cores do País, no último domingo, 10, ao vencer a Argentina por 2 a 0, na final da Copa América. Além do título, o Brasil conquistou também a vaga para o mundial que será disputado no Uzbequistão em setembro deste ano.

Natural de Maringá, o fisioterapeuta e também empresário, proprietário da Clinisport Prime, atua no futsal desde 2007, quando iniciou as atividades no Seleto e Ciagym Maringá. Na seleção Brasileira, o profissional foi convocado pela primeira vez em 2013. De lá para cá não saiu mais da comissão técnica e, dentre os principais títulos, está a eliminatória da Copa do Mundo de 2016 e a Copa América conquistada no último sábado, além da participação nas Copas do Mundo da Colômbia e da Lituânia.

“Muito feliz sempre em poder trabalhar e defender as cores do meu país. Estar na Seleção é um sonho realizado e cada vez que tem uma nova convocação tenho ainda mais motivação para fazer o melhor e o que tem que ser feito. Acredito que o sucesso de uma equipe deve ser dividido com todos que fazem parte, dentro e fora de quadra, porque de alguma forma, cada um tem a sua contribuição para o resultado final”, disse Barbão.

Sempre atuante e decisivo em competições, o fisioterapeuta tem o histórico de conseguir recuperar atletas antes do tempo previsto e colocá-los em quadra em jogos importantes, como aconteceu nesta última competição com o Gadeia.

O atleta se apresentou com uma lesão no pé direito e não tinha certeza se conseguiria atuar na competição. Com um trabalho intenso e transdisciplinar ele foi reabilitado e conseguiu estar presente já na estreia do Brasil na competição. No entanto, na segunda partida acabou sofrendo uma lesão muscular na panturrilha, com prazo normal de recuperação que o tiraria da competição.

Novamente em um trabalho específico, o atleta se recuperou a tempo e já esteve em quadra na semifinal, ajudando o Brasil na classificação. “O caso do Gadeia é interessante, porque nos conhecemos em 2010, quando fui contratado pelo Copagril Marechal, na semifinal da liga nacional e naquela ocasião ele estava lesionado, conseguimos recuperá-lo, ele jogou a semifinal e fez gol. Lembro que conversamos e brincamos que um dia nos encontraríamos na seleção, e agora nos reencontramos, ele estava com uma lesão, tratamos, acabou tendo uma nova lesão, tratamos novamente e ele conseguiu jogar e nos ajudar com esse título”, explicou o fisioterapeuta.

Barbão também ficou conhecido por reabilitar outros grandes craques do esporte, como Falcão, no período como atleta e após deixar as quadras, o pivô Ferrão, atualmente no Barcelona e último brasileiro eleito melhor jogador do mundo na modalidade, os alas Bateria e Rato, além de outros astros do esporte como Felipe Drugovich da Fórmula 1, Fernandinho, do Athletico Paranaense, Danilo Avelar, que atuou no Torino da Itália, Corinthians e estava no América MG, Dagoberto, Marcelo Cirino, entre outros nomes.

Com 38 anos, Barbão é Pós-graduado em Fisioterapia Desportiva, Fisiologia do Exercício, Terapia Manual e Postural, além de mestrando em Promoção da Saúde. Em 2021 foi eleito pelo prêmio Mundo do Futsal, o melhor fisioterapeuta de todos os tempos na modalidade.


Compartilhar