Paraná tem queda em roubos e homicídios e aumento em apreensões de drogas em 2023

Compartilhar

Foto: Ricardo Almeida/SESP

Secretaria da Segurança Pública divulga balanço anual e destaca o menor índice de roubos dos últimos cinco anos e o segundo menor de homicídios desde 2009

O Paraná apresentou uma redução nos crimes de roubos e homicídios e um aumento nas apreensões de drogas no ano de 2023, em comparação com o ano anterior. Os roubos caíram 7,6% e os homicídios 9,3%. As apreensões de drogas subiram 31%, com 100 toneladas a mais. Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (7) pela Secretaria da Segurança Pública (Sesp), em conjunto com a Polícia Militar e a Polícia Civil.

Segundo a Sesp, o Paraná teve o menor número de roubos dos últimos cinco anos, com 23.588 ocorrências em 2023. Em relação a 2019, a queda foi de 51%, ou 25.260 ocorrências a menos. A média foi de 69 roubos a menos por dia em todo o Estado. Todas as modalidades de roubos tiveram redução: a comércio, residência, ambiente público e veículos.

O secretário da Segurança Pública, Hudson Leôncio Teixeira, atribuiu os resultados à reestruturação da segurança pública no Estado, com foco em inteligência, planejamento e tecnologia. Ele afirmou que as estatísticas são analisadas mensalmente e que as ações são direcionadas para regiões e horários específicos. Ele destacou que os índices criminais como homicídios, furtos e roubos diminuem a cada ano no Paraná.

Os furtos também tiveram uma queda de 8% no Estado, passando de 177.838 em 2022 para 163.353 em 2023. Isso significa 39 furtos a menos por dia no Paraná. As modalidades de furtos a comércio, residência e veículos também registraram redução.

O comandante-geral da Polícia Militar do Paraná (PMPR), coronel Jefferson Silva, explicou que a redução dos índices se deve também ao reforço de policiais militares nas ruas desde o ano passado. Ele disse que o Governo do Estado contratou 2,4 mil policiais, que permitiram que 94 municípios do Paraná que tinham policiamento compartilhado passassem a ter policiamento específico. Ele também mencionou o acréscimo de viaturas e aeronaves no policiamento.

Um dos números mais emblemáticos é a redução de homicídios dolosos, que são aqueles com intenção de matar. O Paraná teve 188 ocorrências a menos em 2023, em comparação com 2022. Foram 1.837 homicídios dolosos em 2023, contra 2.025 em 2022, uma queda de 9,3%. É o segundo menor número desde 2009, atrás apenas de 2019, que teve 1.780.

As principais Áreas Integradas de Segurança Pública (AISPS) acompanharam a tendência de queda estadual. As maiores reduções foram nas AISPS de São José dos Pinhais, Laranjeiras do Sul, Francisco Beltrão e Telêmaco Borba. Além disso, 134 municípios do Paraná não tiveram nenhum homicídio doloso em 2023, o que representa um terço do Estado.

A chefe da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da Polícia Civil, Camila Cecconello, ressaltou o trabalho integrado das forças de segurança para a elucidação dos crimes e a prisão dos autores. Ela também destacou o aumento nas apreensões de drogas, que somaram 420 toneladas em 2023, contra 320 toneladas em 2022, um aumento de 31%. Ela disse que as drogas são um dos principais fatores que motivam os homicídios.


Compartilhar