PF investiga mulher que vendeu filho recém-nascido para português

Compartilhar

Foto: Victor Hugo Bittencourt/RPC

A Polícia Federal (PF) deflagrou nesta terça-feira (6) uma operação para investigar uma mulher de Curitiba que viajou para Portugal grávida e deixou o filho no país em um suposto esquema de adoção ilegal por europeus. A suspeita teria negociado a venda do bebê para um português no fim de 2022. O nome dela não foi revelado.

Segundo a PF, a mulher foi para Portugal pouco antes de dar à luz, entregou o filho ao comprador e retornou ao Brasil. Um morador de São Paulo teria intermediado a transação. “Há indícios de que há pessoas que aliciam mães no Brasil que querem vender seus filhos e facilitam a saída delas para o exterior”, disse o delegado Flávio Setti.

A operação também visa combater o tráfico internacional de pessoas e identificar outros envolvidos no caso, bem como outras possíveis vendas de crianças brasileiras por um grupo criminoso.

O bebê foi resgatado na maternidade pelas autoridades de Portugal, que também abriram um inquérito sobre o crime. A PF apreendeu documentos em Curitiba e São Paulo que comprovam o esquema de adoção clandestina e tráfico de pessoas. As investigações continuam.

Fonte: G1 PR


Compartilhar