Caso Jeff Machado: Última audiência marcada para hoje (26)

Jeff Machado
Compartilhar

Por Vitor Germano

A terceira e última audiência do caso Jeff Machado está marcada para hoje, dia 26, no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, no centro da capital fluminense.

Os réus, Bruno de Souza Rodrigues e Jeander Vinicius da Silva Braga devem ser ouvidos sobre a morte do ator, que foi encontrado enterrado em um baú e concretado em um terreno da Zona Oeste do Rio, em Maio do ano passado.

O policial responsável pelo monitoramento de antenas da região também deve prestar depoimento, provas identificaram que o telefone que pertencia a Jeff estava com Bruno.

O inspetor da Delegacia de Descoberta de Paradeiros, Igor Rodrigues Bello afirmou ter certeza que o crime foi premeditado.

O ponto de virada das investigações, segundo Bello, foi o depoimento de um serviço de transporte de cães, que foi contratado para levar os oito cachorros de Jeff para um centro de umbanda desativado.

Ao depor na polícia o motorista afirmou que no dia 31 de Janeiro, Jeff – que na verdade já estava morto – fez contato com ele através do WhatsApp, mas quem apareceu para acompanhá-lo no transporte dos animais foi Bruno. O motorista buscou espontaneamente a polícia após ver postagens nas redes sociais sobre cachorros da mesma raça que estavam perambulando pela Zona Oeste do Rio.

A investigação concluiu que Bruno se passou por Jeff não apenas nessa, mas em diversas ocasiões após o crime, inclusive falando com a mãe do ator.

Na primeira audiência, em outubro do ano passado, quando a mãe da vítima foi ouvida, ela descreveu Bruno como “extremamente maquiavélico” por ter se passado pelo filho e mentido para ela.

Para a polícia a motivação do crime foi o ator ter cobrado de Bruno uma falsa promessa de vaga numa novela. Os investigadores acreditam que Jeff chegou a pagar R$ 18 mil aos criminosos.

O MPRJ ofereceu denúncia, através dos promotores de justiça Alexandre Murilo Graça e Sauvei Lai, pelos seguintes crimes:

  • Homicídio quadruplamente qualificado (motivo torpe, emprego de asfixia, uso de recurso que impediu a defesa da vítima, e para ter vantagem de outro crime);
  • Ocultação de cadáver;
  • Estelionato;
  • Crimes patrimoniais contra o espólio do ator (saques, tentativa de venda do carro e da casa, compras com o cartão de crédito);
  • Invasão de dispositivo eletrônico;
  • Falsa identidade (por se passar por Jeff Machado);
  • Maus-tratos aos animais.

Apenas Bruno deve responder por todas essas imputações, já que estava envolvido em todas. Jeander é acusado de homicídio, ocultação, e maus-tratos aos animais.

Foto: Redes Sociais


Compartilhar