Censo 2022: proporção de pretos e pardos cresce no Paraná e chega a 34,3%

Compartilhar

Foto: AEN

A população de pessoas autodeclaradas pretas e pardas cresceu no Paraná, de acordo com os dados do Censo 2022 divulgados nesta sexta-feira (22) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), chegando a 34,3% do total da população do Estado. Em 2010, quando foi realizado o levantamento anterior, aqueles que se declaravam pretos ou pardos, somados, eram 28,3%.

No Censo, a definição de raça e cor é feita por meio de autodeclaração. Os entrevistados dizem ao entrevistador se eles se consideram brancos, pretos, pardos, amarelos ou indígenas.

Ao todo, os dados do IBGE apontam que, atualmente, de uma população total de 11,44 milhões de pessoas, o Paraná tem 7,38 milhões de residentes que se declaram brancos, 3,44 milhões pardos, 485 mil pessoas pretas, 100 mil amarelas e 28 mil indígenas.

Na distribuição proporcional por raças e cores, isso representa que o Estado tem 64,6% de brancos, 30,1% pardos, 4,2% pretos, 0,9% de amarelos e 0,2% indígenas.

CRESCIMENTO – Os dados representam um aumento nos números absolutos de 999,8 mil brancos, 819,6 mil pardos, 45,8 mil pretos e 2 mil indígenas. Apesar da população total do Estado ter aumentado no período, a população autodeclarada amarela teve queda de 22,9 mil pessoas.

Em relação ao Censo de 2010, a população do Paraná que se declara preta foi a que apresentou maior aumento proporcional, com crescimento de 46,8%. Na sequência, o segundo maior aumento foi da população parda, com crescimento de 31,3%.

Os dados apontam também que o número de pessoas brancas no Estado aumentou 9,6% e de indígenas, 8%. Entre os amarelos, a queda foi de 18,6%.

REGIÃO SUL – Em comparação com outros estados do Sul do Brasil, o Paraná é o que tem a maior proporção de pardos e de amarelos. Enquanto 30,1% dos residentes do Paraná se declaram pardos, em Santa Catarina são 19,2% e no Rio Grande do Sul são 14,7%.

Em relação às pessoas amarelas, o Paraná tem 0,9% que se declaram desta forma, enquanto em Santa Catarina são 0,2% e no Rio Grande do Sul, 0,1%.

O Paraná apresenta também a menor proporção de pessoas autodeclaradas brancas da região, com 64,6%, enquanto Santa Catarina tem 76,3% e Rio Grande do Sul 78,4%.

AMARELOS – Apesar da queda na proporção de pessoas que se autodeclaram como amarelas, o Paraná mantém a segunda maior população absoluta e proporcional desta cor em todo o País. São 100 mil amarelos, que representam 0,9% de todo o Estado. Os números só são menores que de São Paulo, que tem 513 mil amarelos, representando 1,2% de toda a população estadual.

Os dados do IBGE apontam que o Paraná também tem a cidade em que proporcionalmente mais residem pessoas amarelas em todo o País. Assaí, na região Norte do Estado, tem 11,5% do total de sua população autodeclarada amarela.

BRASIL – De acordo com o Censo, pela primeira vez o Brasil registrou mais pardos do que brancos. São 92 milhões de pardos, 88,2 milhões de brancos, 20,6 milhões de pretos, 1,2 milhão de indígenas e 1 milhão de amarelos.

Proporcionalmente, isso significa que 45,3% dos brasileiros são pardos, 47,7% brancos, 7,6% pretos, 0,6% indígenas e 0,4% amarelos.


Compartilhar