Cidadania Honorária do Paraná a Bolsonaro: Veja como votaram os deputados da região de Maringá

Compartilhar

Em sessão marcada por discussões e grande abstenção de parlamentares, projeto foi aprovado nessa terça-feira (28), por 28 votos a 9. Homenagem agora segue para sanção do Governo do Estado.

Por Victor Ramalho

Com um grande número de deputados ausentes e discussão entre os presentes, a Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) aprovou, nessa terça-feira (28), a concessão do título de Cidadania Honorária do Paraná (Alep) ao ex-presidente da República, Jair Bolsonaro (PL). No mesmo dia, o projeto passou por primeira e segunda votações.

Na segunda discussão da homenagem, que determinou a aprovação, os ânimos se acirraram. Líder da oposição da Alep, o deputado Requião Filho (PT) repudiou a homenagem, chegando a afirmar na tribuna que o lugar de Bolsonaro seria na “Papuda”.

“Eu vejo deputados aqui querendo homenagear certas pessoas. Pessoas que, para mim, são deploráveis, que o único reconhecimento que mereciam são do Ministério Público e da Justiça, seguido por alguns anos na Papuda. Fazem o que podem para continuar com este desespero de dizer lutam contra o fantasma do comunismo. Eu não estou feliz com o governo federal, mas não vi fecharem igrejas, não vi obrigarem banheiros unissex. Não há espaço para debate, há sempre discussão. Não se busca construir, se busca destruir. Tem coisas mais importantes para debatermos aqui. Não se preocupam com o aumento de impostos, geração de empregos, com a saúde, mas sim com esse discurso eleitoreiro, com essa polarização”, disse.

Propositor do título junto a bancada do Partido Liberal (PL), o deputado Ricardo Arruda (PL) rebateu a fala e citou grandes projetos de infraestrutura idealizados pelo ex-presidente para o Paraná.

“O Paraná adora o Bolsonaro. Quase 65% dos paranaenses são favoráveis e apoiam a gestão do governo Bolsonaro. É um título merecido e um agradecimento a tudo o que este presidente fez ao nosso Estado. Nenhum presidente antes do Bolsonaro fez tanto pelo Paraná. Por essa razão, o governador Ratinho Júnior é favorável ao projeto e, sendo aprovado, estará aqui junto para entregar o título no dia 15 de dezembro”, afirmou.

Ao fim da discussão, a homenagem foi aprovada entre os parlamentares por 28 votos favoráveis a 9 contrários. Agora, o texto segue para sanção do Governo do Paraná.

Votaram contra o título a bancada os deputados Ana Julia (PT), Arilson Chiorato (PT), Dr. Antenor (PT), Goura (PDT), Luciana Rafagnin (PT), Márcia Huçulak (PSD), Marli Paulino (SD), Professor Lemos (PT) e Requião Filho (PT).

Entre os parlamentares que representam a região de Maringá, votaram a favor da homenagem ao ex-presidente os deputados Delegado Jacovós (PL) e Soldado Adriano José (Progressistas), dois dos propositores da homenagem, e Maria Victoria (Progressistas).

Do Carmo (União Brasil) e Evandro Araújo (PSD) integraram o bloco dos parlamentares que não votaram na segunda discussão do projeto. Ao lado deles, além do presidente da Assembleia, Ademar Traiano (PSD), que costumeiramente não vota, também não votaram outros 15 parlamentares, entre eles membros da própria bancada do PL, como Marcel Micheletto, Gilberto Ribeiro e Gilson Santos.

Foto: Arquivo/Agência Brasil/Ilustrativa


Compartilhar