Vereadora de Curitiba é presa por suspeita de embriaguez ao volante e desacato

Compartilhar

Na noite do último sábado (25), a vereadora Maria Leticia (PV), de Curitiba, foi presa em flagrante por suspeita de embriaguez ao volante.

O caso aconteceu por volta das 20h, quando a parlamentar se envolveu em um acidente de trânsito na alameda Augusto Stellfeld, no centro da capital paranaense. Enquanto dirigia, Maria Leticia colidiu contra um automóvel que estava estacionado. Ninguém ficou ferido.

A Polícia Militar foi acionada para atender a ocorrência porque, segundo testemunhas, Maria Leticia não estava em condições de dirigir. Quando a equipe policial chegou ao local, a vereadora tentou funcionar o carro para fugir do local, mas foi contida.

Durante a abordagem, Maria Leticia teria se negado a entregar as chaves do seu carro, dizendo que é vereadora da cidade e que os policiais iriam “se ferrar”. Ela ainda teria se recusado a fazer o teste do bafômetro e teria insultado os policiais ao chamá-los de “covardes” e se referido ao motorista da viatura como “lixo e assediador”.

Por não obedecer as ordens, ela foi levada para o camburão e precisou ser algemada devido ao seu comportamento agressivo.

Ainda de acordo com o Boletim de Ocorrência, os crimes observados na ocorrência foram:

  • Tentar se afastar do local do acidente para fugir da responsabilidade penal ou civil;
  • Conduzir veículo automotor com capacidade psicomotora alterada em influência do álcool ou outra substância psicoativa;
  • Desacato.

ANTES DO ACIDENTE

Uma publicação no Instagram da vereadora Maria Leticia mostra onde ela estava antes de se envolver no acidente que resultou na sua prisão. A parlamentar postou uma foto ao lado de uma influenciadora e escreveu que estava no show da cantora Ludmilla.

O evento, que disponibilizou um setor open bar (consumo livre de bebidas), reuniu mais de 10 mil pessoas em Curitiba.

DEPOIS DA PRISÃO

Na noite de domingo (26), Maria Leticia foi beneficiada pela concessão de liberdade provisória. A defesa dela preferiu não se manifestar sobre o caso.

A Câmara Municipal de Curitiba publicou uma nota para explicar que ainda não recebeu nenhuma comunicação das autoridades sobre o caso, mas afirma que a conduta da parlamentar será investigada e que ela pode ser responsabilizada internamente.

“Todo e qualquer ato que ofenda a legislação, em especial aqueles que coloquem em risco a incolumidade pública, serão investigados e responsabilizados na forma do Regimento Interno, sem prejuízo da apuração nas demais instâncias competentes”.

A vereadora Maria Leticia deve passar por uma audiência de custódia no início da tarde desta segunda-feira (27).

Foto: Reprodução


Compartilhar