Dia ‘D’ do Desenrola: hoje é dia de renegociar as dívidas; saiba como aderir

Dinheiro
Compartilhar

Nesta quarta-feira (22), o governo federal, em uma ação inédita, promove o “Dia D do Desenrola”, um evento crucial para milhões de brasileiros endividados. Com 32 milhões de pessoas aptas a renegociar dívidas, o Desenrola Brasil, programa governamental, estende uma mão para aqueles afetados pela negativação de CPFs. Este dia representa uma chance para renegociação de dívidas, oferecendo descontos que podem chegar a 99%.

O “Dia D” não só simboliza um marco na gestão de dívidas, mas também uma transição para uma economia mais saudável. Bancos como Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil, alinhando-se com a iniciativa do governo, abrirão suas agências mais cedo, proporcionando tempo adicional para atendimento. Essa extensão de horários é um reflexo do comprometimento em facilitar o acesso ao programa.

O Desenrola Brasil, voltado para dívidas negativadas entre 1º de janeiro de 2019 e 31 de dezembro de 2022, e com valores atualizados de até R$ 20 mil, abrange uma vasta gama de débitos. Isso inclui desde dívidas bancárias, como as de cartão de crédito, até contas atrasadas de setores diversos, como energia e água.

Destaca-se também a inclusão de pessoas com renda mensal de até R$ 20 mil (Faixa 2) e aquelas com dívidas de até R$ 5 mil e renda de até dois salários mínimos ou inscritas no CadÚnico (Faixa 1). Este aspecto do programa ressalta a inclusão e o apoio às camadas mais vulneráveis da sociedade.

Além disso, a renegociação pode ser feita digitalmente, através da plataforma Desenrola Brasil, exigindo uma conta Gov.br de nível prata ou ouro. Este requisito assegura uma maior segurança nas transações e no manejo das dívidas.

Foto: Marcello Casal Jr / Agência Brasil


Compartilhar