Com R$ 1,15 bilhão no Paraná, BRDE bate R$ 3 bilhões em operações na região Sul em 2023

Compartilhar

O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) chegou à marca de R$ 3 bilhões em movimentação de negócios na região Sul em 2023. O valor em operações (R$ 3,06 bilhões) é superior ao registrado no mesmo período de 2022, quando o banco contabilizou R$ 2,1 bilhões – aumento de 42,8%.

Do total investido, R$ 1,15 bilhão foi injetado na economia do Paraná, o que representa aumento significativo em relação ao mesmo período do ano passado, que fechou em R$ 1 bilhão. No Estado, o volume de janeiro a agosto foi investido em projetos ligados ao comércio e serviços (31,5%), infraestrutura (26%), indústria (23%) e Agropecuária (19,5%).

A estimativa é que o BRDE movimente em torno de R$ 1,8 bilhão em todo o ano de 2023 no Paraná, superando a marca de 2022, quando alcançou R$ 1,7 bilhão. No Sul, a meta do BRDE é fechar em R$ 4,5 bilhões, superando o ano passado, quando o total chegou a R$ 4,4 bilhões.

Além do volume, aproximadamente 80% das operações de crédito realizadas são de linhas que se enquadram em ao menos um Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS). “O BRDE se posiciona hoje como um banco voltado à sustentabilidade, de modo prático e ativo na sociedade. Um banco sustentável é aquele que se alinha com as necessidades econômicas e sociais, usando o crédito como mecanismo de promover o bem-estar social. Os resultados demonstram claramente que estamos cumprindo este propósito”, afirmou o diretor financeiro Wilson Bley Lipski.

DETALHAMENTO – Entre os programas do banco para atender cada tipo de negócio, o BRDE Agro lidera as contratações, que chegam a R$ 498 milhões. O programa atende ao agronegócio sustentável, irrigação, inovação e modernização, máquinas e equipamentos, cooperativas agroindustriais, agronegócio empresarial e convênios agronegócio.

Em seguida, está a linha voltada à energia sustentável, que operou R$ 262 milhões, atuando na implantação e modernização ou para potencializar unidades geradoras de energia hidráulica, solar, eólica e demais fontes renováveis. A linha abrange, também, aquisição de turbinas, geradores fotovoltaicos, aerogeradores e outros equipamentos para geração de energia e capital de giro associado, assim como projetos que visem a eficiência energética das empresas com redução e otimização do consumo de energia.

As operações destinadas a projetos à inovação totalizaram R$ 138 milhões. A linha de crédito está voltada ao desenvolvimento de novos produtos, processos ou serviços, e aprimoramento dos já existentes; investimentos fixos na modernização das instalações de empresa inovadora; aquisição, no mercado interno, de softwares e serviços correlatos desenvolvidos no Brasil; gastos com matéria-prima e materiais de consumo, equipe e treinamentos e serviços de consultoria.

O resultado do BRDE no Paraná em 2023, ainda inclui contratações em programas voltados a atender o turismo, sustentabilidade ambiental, microcrédito, prefeituras, entre outros setores. “Com a visão de expandir possibilidades com financiamentos em diversos setores, o BRDE consolidou seu papel no desenvolvimento da Região Sul. Os resultados se refletem na geração de empregos, apoio aos programas inovadores e empreendimentos de todos os portes”, concluiu o diretor administrativo do BRDE no Paraná, João Biral Junior.


Compartilhar