Aracy Balabanian, ícone da televisão brasileira, morre aos 83 anos

Aracy Balabanian
Compartilhar

Nesta segunda-feira (7), a aclamada atriz brasileira Aracy Balabanian faleceu aos 83 anos. Ela estava internada na Clínica São Vicente, na Gávea, Zona Sul do Rio de Janeiro, após ser diagnosticada com câncer de pulmão no final do ano passado.

A notícia foi confirmada pela jornalista e apresentadora Patrícia Poeta durante o programa “Encontro” da Rede Globo, e também por colegas e amigos da atriz, como Rosamaria Murtinho.

Nascida em 22 de fevereiro de 1940, em Campo Grande, Mato Grosso do Sul, Aracy era filha de imigrantes armênios e cresceu em uma família com sete irmãos. Sua paixão pelo teatro emergiu na infância, e aos 15 anos, mudou-se para São Paulo para seguir o sonho de se tornar atriz.

Aracy estreou na Globo em 1972, com um papel na novela “Primeiro Amor”. Sua última aparição na televisão foi no especial de fim de ano da Globo “Juntos a Magia Acontece”, em 2019, onde ela deu vida à personagem Dona Rosa.

Durante sua carreira, Balabanian deixou sua marca em numerosos papéis icônicos, como Dona Armênia, da novela “Deus nos Acuda”, e a socialite falida Cassandra do seriado “Sai de Baixo”. Também se destacou em novelas como “Rainha da Sucata”, “Elas por Elas”, “Guerra do Sexo”, “Ti Ti Ti”, “Que Rei Sou Eu?” e “Da Cor do Pecado”. Em 2010, a atriz ganhou o coração do público ao interpretar a personagem Gemma em “Passione”.

Sua primeira participação na televisão foi na peça “Antígona”, de Sófocles, montada pela TV Tupi. Mesmo com oposição inicial do pai, Balabanian perseverou em sua carreira artística, consolidando-se como um dos maiores nomes da televisão brasileira.

Com uma carreira de 60 anos, Aracy Balabanian deixa um legado de papéis inesquecíveis e uma grande lacuna na dramaturgia brasileira. Sua morte traz um momento de profunda tristeza, mas também de reconhecimento e apreciação por seu impressionante legado na televisão brasileira.

Foto: Divulgação / TV Globo


Compartilhar