Haitianos mortos após explosão em cooperativa serão velados juntos, em Palotina

Compartilhar

Cortejo está ocorrendo nesta sexta-feira (28), no Ginásio de Esporte Romeu Hendges. Cidade decretou luto oficial de três dias.

Por Redação

Em um cortejo coletivo, estão sendo velados nesta sexta-feira (28) os sete trabalhadores haitianos que morreram após uma explosão em um secador de grãos em uma cooperativa de Palotina (a 250 quilômetros de Maringá), ocorrida na tarde dessa quarta-feira (26). A cerimônia está ocorrendo no Ginásio de Esporte Romeu Hendges, no centro de Palotina (região Oeste do Paraná).

Os trabalhadores foram identificados como Michelet Louis, de 41 anos; Jean Michee Joseph, de 29 anos; Jean Ronald Calix, de 27 anos; Donald ST Cyr, de 24 anos; Wicken Celestin, de 55 anos; Eugênio Metelus, de 52 anos e Reginald Gefrard, de 30 anos.

A oitava vítima, um brasileiro, também está sendo velada nesta sexta-feira (28), mas em outro local. Ela foi identificada como Saulo da Rocha Batista, de 53 anos.

Até o momento, além dos oito mortos, foram 11 feridos durante a explosão hospitalizados, 9 deles em estado grave, de acordo com o Governo do Paraná. Nesta manhã, os bombeiros trabalham para localizar um outro trabalhador, também haitiano, que está soterrado em meios aos grãos e ainda não foi encontrado.

Nessa quinta-feira (27), durante visita do governador em exercício Darci Piana, a Prefeitura de Palotina decretou luto oficial de três dias.

Foto: Reprodução/MFC


Compartilhar