‘Não se pode falar isso para pessoas negras’, diz Vinícius Jr. em depoimento

Vinicius Junior
Compartilhar

Vinicius Jr., astro do Real Madrid, prestou depoimento à justiça espanhola a respeito do caso de racismo ocorrido durante uma partida da Liga Espanhola.

O jogador, que enfrentou ofensas racistas durante um jogo contra o Mallorca em fevereiro deste ano, alegou que os insultos que tem recebido são tanto devido à sua importância como jogador quanto à cor da pele.

No dia 5 de fevereiro, durante a visita do Real Madrid ao Mallorca no estádio San Moix, câmeras de segurança registraram um torcedor local ofendendo Vinicius Jr. com um insulto racial – o torcedor chamou Vini de “macaco”. Este incidente gerou indignação entre torcedores, jogadores, autoridades e políticos em todo o mundo.

O depoimento de Vinicius Jr. à justiça, feito de maneira remota devido às suas férias no Rio de Janeiro, durou cerca de 20 minutos. Embora apenas um minuto do depoimento tenha sido disponibilizado ao público, as falas do jogador ganharam repercussão na imprensa especializada.

Durante o depoimento, Vinicius Jr. foi questionado pela juíza sobre a origem dos insultos dirigidos a ele. O jogador afirmou que eles são motivados tanto pelo seu status de jogador de destaque quanto pela sua cor de pele.

Em um ponto crítico do depoimento, a juíza mencionou a alegação do autor do insulto, que disse ter se referido à atitude de Vinicius Jr. em campo, e não à sua raça. Em resposta, Vinicius Jr. afirmou que tal linguagem, chamar alguém de “macaco”, não deveria ser direcionada a pessoas negras, uma vez que esse é um discurso histórico de racismo.

“Não se pode fazer isso com as pessoas negras, que foram afetadas em toda a história da humanidade”, apontou.

Também no depoimento, Vini Jr. foi questionado se desejaria ser indenizado pelo caso. Ele respondeu que sim.

Foto: Divulgação / Real Madrid


Compartilhar