Viúva de homem que morreu em acidente na BR-153 desabafa: ‘Difícil pra dormir, difícil pra viver’

Compartilhar

Foto: Foto Autorizada/Grupo Whats Cop

A viúva, Liliana Freitas Pontes, perdeu o marido em um acidente na BR-153 quando ele viajava para Irati para conhecer a filha recém-nascida do casal.

A vítima, Patrick de Camargo Dutra, de 25 anos, morreu há um mês. O acidente aconteceu quando o carro da vítima estava parado na rodovia por conta de obras em um trecho de pare e siga.

O médico, Fábio Ruperto Cândido Sayboth, que atingiu a traseira do veículo e arremedou o carro do jovem contra um caminhão foi indiciado por homicídio doloso.

Liliana relata que recebeu a notícia da morte de Patrick através do cunhado. A viúva pede por justiça.

Segundo a Polícia Civil, o médico estava bêbado quando causou o acidente. Ele chegou a ser preso durante atendimento médico, mas foi liberado após pagar fiança de R $264 mil.

A família da vítima também entrou com uma ação judicial contra o médico, de indenização.

Médico 

Segundo a polícia, o médico pedia com frequência a um estagiário da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) onde trabalha fosse pegar bebida alcoólica para ele.

O profissional é concursado na Prefeitura de Imbituva. De acordo com outra testemunha, o médico saía do trabalho e bebia bebida alcoólica antes de viajar.

Foram encontradas latas de cerveja no veículo do médico. No local do acidente, não foram encontrados sinais de frenagem.

Foi ressaltada no indiciamento a característica “praticamente reta” da pista no local – o que permitia a visualização da fila pelo médico.


Compartilhar