Maringá FC chega a quinta vitória contra equipes de Série A na história

Compartilhar

Desde que foi fundado, em 2010, o Tricolor da Cidade Canção fez 26 jogos contra equipes da elite do futebol brasileiro. Até então, todas as vitórias do Maringá FC haviam sido contra equipes do Paraná.

Por Victor Ramalho

A vitória do Maringá FC sobre o Flamengo, por 2 a 0, na noite dessa quinta-feira (13), adicionou mais um novo e importante capítulo na história do Tricolor da Cidade Canção. Isso porque a equipe chegou a sua quinta vitória contra uma equipe da Série A do Campeonato Brasileiro.

Desde que foi fundado, em 2010, o MFC disputou 26 jogos oficiais contra equipes da elite do futebol brasileiro, sendo 23 pelo Campeonato Paranaense, contra Coritiba e Athletico. Houve ainda dois jogos contra o Santos, pela Copa do Brasil de 2015 e o jogo dessa quinta, também pela Copa do Brasil contra a equipe da Gávea. Foram 5 vitórias, 5 empates e 16 derrotas.

Até então, o Dogão havia vencido três vezes o Coritiba, duas pelo Paranaense de 2014 e uma pelo Estadual de 2018, além de uma vitória sobre o Furacão na Arena da Baixada, também pelo Campeonato Paranaense, em 2015. A vitória contra o Flamengo foi a primeira do Maringá FC contra um time da elite fora do Paraná. Até hoje, as três equipes da Série A superadas pelo MFC foram, justamente, Coritiba, Athletico e Flamengo.

“Temos que continuar com os pés no chão”

Enquanto parte da imprensa carioca credita o resultado ao mal desempenho do rubro-negro, o Maringá FC fez uma de suas melhores exibições em toda a temporada. Em campo, apesar do Flamengo ter tido mais a bola (57% de posse), houve equilíbrio nas finalizações (12 para o Maringá e 13 para os cariocas). O MFC ‘mordeu’ mais, com 25 desarmes contra 16 e foi pouco ameaçado durante a partida.

Com a vitória por 2 a 0, os comandados de Jorge Castilho jogam por um empate ou até uma derrota pela margem mínima para conseguir a classificação para as oitavas no jogo da volta. Nada que traga relaxamento aos jogadores.

Na coletiva pós-jogo, o treinador afirmou que ainda é preciso “manter os pés no chão” e seguir o trabalho sério que vem sendo desenvolvido.

“De forma alguma (se consideram já classificados). Temos que continuar com os pés no chão e analisar a partida de hoje, ver onde acertamos para manter e onde erramos para corrigir para o jogo do Maracanã. Nós entraremos lá da mesma forma que entramos aqui, com muita disposição e garra para poder sair com um bom jogo e, se Deus quiser, classificado. Mas não tem nada ganho”, disse Castilho.

O jogo da volta ocorrerá daqui duas semanas, no dia 26 de abril, no Maracanã.

Foto: Colaboração/Odair Figueiredo


Compartilhar