Novo modelo de pedágio no Paraná promete tarifas mais baixas e maior investimento em infraestrutura

pedágios
Compartilhar

O Ministro dos Transportes, Renan Filho, anunciou que o modelo financeiro para o novo pedágio no Paraná está definido, prometendo tarifas mais baixas e maior investimento em infraestrutura. Mais de dois mil quilômetros de estradas paranaenses estão sem pedágio desde novembro de 2021.

Segundo o ministro, a curva de aporte foi reduzida, o que incentivará os concorrentes a oferecerem maiores descontos no pedágio. O novo modelo exige aporte apenas a partir de 18% de desconto, em comparação ao aporte necessário com desconto de 1% no modelo anterior.

As negociações do novo modelo avançaram em março e envolvem mais de 3 mil quilômetros de rodovias federais e estaduais, divididos em seis lotes. Renan Filho afirmou que o anúncio oficial deverá ser feito em breve, após o retorno do presidente Lula da China.

O aporte financeiro, utilizado para garantir a execução das obras, fazer novas obras não previstas em contrato ou reduzir o preço do pedágio, ficará em uma conta controlada pela ANTT. Os dois primeiros lotes envolvem a BR-277 e já foram autorizados pelo TCU a irem a leilão, mas ainda não há data definida.

Foto: Ari Dias / AEN


Compartilhar