Maringá Post
Maringá Post - Notícias de Maringá e Região - O portal oferece as últimas notícias e novidades. Independente, sempre.

Polícia investiga cemitério de animais em imóvel onde mais de 200 cães foram resgatados

Voluntários que estiveram no imóvel encontraram os corpos de cachorros, enterrados em covas rasas.

  • A Polícia Civil investiga um cemitério clandestino de animais em um imóvel onde 223 cães foram resgatados, em Curitiba.

    O imóvel pertence a uma mulher que foi presa na última quinta-feira (19), por manter mais de 200 cachorros em situação de maus-tratos. Ela deixou a cadeia após pagar fiança na sexta-feira (20).

    Voluntários que estiveram no local encontraram o corpo de um cachorro, enterrado em uma cova rasa. Assim, eles perceberam que havia uma espécie de cemitério improvisado. A prefeitura e o Insituto Fica Comigo estão se mobilizando para retirar esses animais que foram enterrados.

    Continuação do caso

    A Rede de Proteção Animal de Curitiba tem um programa de monitoramento de pessoas que cuidam de um número excessivo de animais.

    Maria Inês Demeterco, a dona do imóvel que foi presa, era uma dessas pessoas que era monitorada pelo município. Em depoimento à polícia, a mulher reconheceu que os cachorros estavam magros, mas disse que estava passando por problemas financeiros, e por isso não conseguia comprar ração suficiente.

    A defesa da mulher afirmou que ela já tinha pedido ajuda à prefeitura de Curitiba várias vezes.

    A prefeitura confirmou ter recebido os pedidos de ajuda e disse ter atendido às solicitações, promovendo atendimentos clínicos básicos, vacinação, microchipagem, castração e fornecimento de ração.

    Ainda de acordo com a gestão municipal, Maria Inês sempre se recusou a doar os animais.

    Resgate

    Dos 223 cachorros resgatados, 20 animais já foram adotados por novas famílias. Interessados em ajudar ou adotar podem entrar em contato através das redes sociais: @institutoficacomigo_.

    Com informações do Portal G1.

    Foto: Divulgação/Polícia Civil

    Comentários estão fechados.