Maringá Post
Maringa Póst - Independente, sempre.

Faixa utilizada na posse de Lula não é fake; entenda por que a faixa é diferente da usada por Bolsonaro

Compartilhar

Existe mais de uma faixa presidencial oficial. E o Palácio do Planalto é responsável por guardar as duas versões, uma mais antiga e outra mais recente.


Compartilhar
Compartilhar

Neste domingo, dia 1º de janeiro, o presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tomou posse e um detalhe durante a cerimônia chamou a atenção de apoiadores do ex-presidente Jair Messias Bolsonaro (PL).

Segundo apoiadores de Bolsonaro, a faixa exibida pelo petista era diferente da utilizada por Bolsonaro na posse de 2019. Com isso, diversas dúvidas sobre a legitimidade do item foram geradas.

No entanto, um fato curioso que é desconhecido por muitas pessoas, é que existe mais de uma faixa presidencial oficial. Compare na foto a seguir:

Foto: Reprodução/Planalto Faixa da direita com a cor azul destacada (adquirida por Lula) Faixa da esquerda com cores douradas (adquirida por Collor)

O Palácio do Planalto é responsável por guardar  em cofre, durante quase o ano todo, as duas versões da indumentária: uma mais antiga e outra mais recente. As faixas, em via de regra, só são retiradas para solenidades do Dia da Independência e passagens de gestão a cada quatro anos.

A faixa presidencial recebida neste domingo por Lula é a mais antiga. Também foi a utilizada por Dilma Rousseff (PT) em seu segundo mandato, em 2015. Já a faixa que Bolsonaro usou na posse em 2019, foi feita a pedido de Lula em 2008, durante o seu mandato.

Jair Bolsonaro se  recusou a entregar a faixa presidencial para Lula,  viajando para Orlando, nos Estados Unidos dois dias antes da cerimônia de posse.

A primeira versão da faixa presidencial foi adquirida por Fernando Collor de Mello, em 1991, em uma versão completamente idêntica a utilizada desde o período da ditadura militar brasileira (1964-1985).

O novo modelo foi encomendado por Lula, em 2003, em seu primeiro mandato presidencial. No entanto, a compra foi concluída apenas em 2007, devido a negociações e críticas ao preço do item, que acabou saindo por R$ 55 mil  reais nos valores da época.

A primeira presidente a tomar posse com a faixa atualizada foi Dilma Rousseff (PT), no início do ano de 2011. No entanto, entre os dois mandatos de Dilma, a faixa e e seus adereços foram dados como desaparecidos, sendo encontrados posteriormente pelo tribunal de Contas da União (TCU) e entregues para Michel Temer e Jair Bolsonaro há quatro anos.

A entrega da faixa presidencial de um presidente que  sai para o que entra, ainda que sendo simbólica, também está prevista em um decreto que continua  em vigor e que foi assinado em 1972 por Emílio Garrastazu Médici, o terceiro presidente da ditadura militar brasileira.

Devido ao desgaste das faixas conforme os anos, são substituídas por novas versões idênticas de  tempos em tempos. No entanto, não existe nenhum registro do que ocorre com as faixas desgastadas ou sobre a quantidade de faixas que já foram confeccionadas.

O Presidente Lula escolheu utilizar a faixa mais antiga porque foi a primeira que ele usou em seu primeiro mandato e porque a faixa mais atual não foi encontrada a tempo da cerimônia de posse.

Com informações da Folha de São Paulo e do UOL Notícias 

Foto: Imagens retiradas do Instagram de  Lula/Bolsonaro/e unificadas pelo Maringá Post


Compartilhar

Comentários estão fechados.