Padre Júlio Lancellotti pede luta por justiça ao ganhar prêmio na MTV

Por Simião Castro

O padre Júlio Lancellotti, referência nacional em atendimento e cuidado a pessoas em situação de rua, recebeu um prêmio do MTV Miaw na noite desta terça-feira, 26. O evento entregou ao religioso o troféu “Transforma Direitos Humanos”. O padre dedicou o prêmio aos moradores em situação de vulnerabilidade.

A homenagem é um reconhecimento pelos esforços do padre na defesa de grupos marginalizados e ao trabalho feito na Mooca, na zona leste de São Paulo, junto a pessoas em vulnerabilidade social. Ele distribui diariamente um café da manhã reforçado, roupas e doações aos mais pobres e é constantemente criticado por isso.

Júlio Lancellotti também foi alvo de milícias digitais, que se empenham em desacreditar o padre e tentam desvalorizar as ações que exerce. O sacerdote já foi até ameaçado de morte.

Mas enquanto há quem o recrimine, também existem os que admiram o trabalho de Lancellotti nos mais altos círculos. Como o próprio Papa Francisco, que ligou diretamente para o padre em 2020. “Peço que não desanime e permaneça, como Jesus, ao lado dos mais pobres”, disse o pontífice na ocasião, segundo o pároco

O padre também é crítico de intervenções urbanas que limitam o ambiente público com objetivo de impedir, por exemplo, pessoas de sentarem em degraus ou dormir em bancos. Reflexos do que ele chama de aporofobia. Ele é fundador das Casa Vida I e II, criadas inicialmente para atender crianças e jovens vivendo com HIV.

No início de 2021, Lancellotti chegou a arrancar a marretadas pedras assentadas pela Prefeitura de São Paulo embaixo de um viaduto. Ele, que é coordenador da Pastoral do Povo de Rua da Arquidiocese de São Paulo, classificou como “uma aberração” a ação. Após a repercussão negativa, a administração pública voltou atrás e desfez o serviço.

Ao receber o troféu “Transforma Direitos Humanos”, Júlio Lancellotti falou brevemente à plateia, tomada quase inteiramente por jovens, como esperado para um evento da MTV, e foi ovacionado pelo público. As palavras ficaram também gravadas para exibição nesta quinta-feira, às 21h, quando o evento vai ao ar gratuitamente pela Pluto TV.

“Lutemos pela verdade e pela justiça, na defesa dos direitos humanos. Contra a homofobia, o racismo, toda forma de discriminação e preconceito”, disse o padre, que recebeu nova onda de aplausos.

“Ofereço este prêmio e a minha vida pelos moradores em situação de rua, encarcerados, prostituídas e prostituídos, por todos os que lutam pela vida”, encerrou o sacerdote pedindo um grito de “aporofobia, não”.

Outros premiados

Além dos prêmios a artistas e personalidades da cena pop e digital também distribuídos nesta terça, o MTV Miaw entregou outros troféus de caráter social a personalidades que impactam positivamente a coletividade. A jornalista e ativista indígena Alice Pataxó ganhou o prêmio “Transforma Meio Ambiente” e a influenciadora digital Pequena Lo recebeu o troféu “Transforma Orgulho PCD”.

Estadão Conteúdo / Foto: CNBB