Governo do Paraná convoca 2,4 mil militares aprovados no último concurso

O governador Ratinho Junior anunciou nesta segunda-feira (27) a contratação de 2 mil policiais militares e 400 bombeiros militares aprovados no concurso público realizado pela Secretaria da Segurança Pública no ano passado. Ratinho Junior anunciou ainda a ampliação do número de vagas previstas, com o chamamento de mais mil candidatos, de acordo com a ordem de classificação no processo seletivo.

A expectativa da Secretaria é que os novos policiais e bombeiros militares tomem posse até agosto e estejam disponíveis para as atividades de formação. “Estamos convocando mais 2.400 policiais e bombeiros militares, que passam a integrar as duas instituições e vão passar por um processo de formação da Academia do Guatupê. Ainda nesta semana vou convocar também mais mil pessoas que passaram no concurso público. No total, serão 3,4 mil novos militares que vão entrar na nossa corporação”, disse Ratinho Junior.

O anúncio foi feito durante uma cerimônia na Academia Policial Militar do Guatupê, em São José dos Pinhais (RMC), que marcou a entrega de novos veículos para ampliar a frota das forças de segurança, além de anunciar novas contratações também para a Polícia Civil.

“É um fortalecimento da segurança pública do Estado, uma modernização que fazemos com novas viaturas, helicópteros, drones e inclui que também o aumento do contingente”, afirmou. “Segurança pública é feita de duas formas: com a presença física do policial, e também com tecnologia e inteligência”.

“Essas contratações efetivadas pelo Governo do Estado em todas as polícias vão trazer um impacto muito positivo, permitindo um replanejamento das instituições policiais. A segurança pública é um desafio constante, e as instituições têm que focar seus esforços para baixar os índices de criminalidade”, explicou o secretário estadual da Segurança Pública, Wagner Mesquita.

A ampliação do efetivo, ressaltou ele, fará diferença nas ruas. “A presença do policiamento preventivo e ostensivo é muito importante. Assim que esses novos policiais estiverem prontos para ir para as ruas, a Polícia Militar terá um tempo de resposta menor e uma presença muito maior, e os crimes de ocasião tendem a cair muito”, afirmou.

REFORÇO – O comandante-geral da Polícia Militar do Paraná, coronel Hudson Teixeira, ressaltou que o reforço no efetivo vem junto com outras inovações que buscam o fortalecimento da instituição. “A contratação dos novos policiais e bombeiros militares vão ajudar muito no fortalecimento da segurança pública do Paraná”, disse.

“Tivemos vários avanços significativos nesta gestão, como a instituição das diárias extrajornadas voluntárias, a contratação de policiais da reserva para atuar nos colégios cívico-militares e nas atividades administrativas dos quartéis, pagamento do auxílio-alimentação e aumento do subsídio dos policiais militares”, salientou.

“Estamos iniciando uma nova turma de profissionais, que serão espalhados por todo o Paraná, o que vai, com certeza, melhorar o serviço prestado pelo Corpo de Bombeiros”, destacou o comandante-geral do Corpo de Bombeiros do Paraná, coronel Manoel Vasco de Figueiredo.

PATRULHA RURAL – O governador assinou, ainda, o decreto governamental de criação do Curso de Capacitação em Patrulha Rural Comunitária (CCPRC), que faz parte da reformulação da Patrulha Rural Comunitária. A iniciativa está de acordo com os objetivos estabelecidos pelo Projeto PMPR-90, que busca ampliar as ações da corporação para garantir mais segurança nas áreas fora de zonas urbanas.

A capacitação faz parte do Projeto Patrulha Rural Comunitária 4.0, que contempla a implementação de tecnologia aplicada ao desempenho da segurança pública e tem o objetivo de melhorar, aperfeiçoar e dinamizar os serviços prestados na resolução de problemas na área rural. O curso é resultado de uma interação entre Polícia Militar do Paraná e a Federação da Agricultura do Estado do Paraná (Sistema SENAR/FAEP).

Entre as disciplinas estão abordagem policial, defesa pessoal, direção defensiva com viaturas de tração 4×4, interação comunitária e cadastro rural, policiamento ostensivo em ambiente rural, doutrina de patrulha rural, legislação ambiental aplicada, sobrevivência policial, entre outras.

“Com a ativação da Patrulha Rural Comunitária teremos, a partir de agora, 76 equipes operando em todo o Estado, atendendo as necessidades do campo. Para isso, formamos os policiais militares para atuar na área rural e estamos entregando novas caminhonetes para essa atividade”, destacou o coronel Hudson.