Polícia Federal de Maringá deflagra operação para prender quadrilha que fraudava sistema financeiro

A Polícia Federal deflagrou nesta sexta-feira, 20, a Operação Ninja, que tem como objetivo desarticular uma organização criminosa responsável por pelo menos três financiamentos fraudulentos de veículos.

Foram mobilizados 20 Policiais Federais que cumprem cinco mandados de busca e apreensão e dois mandados de prisão preventiva expedidos pela 23ª Vara Federal de Curitiba nas cidades de Maringá e Mandaguaçu.

A investigação é derivada da Operação Acesso Soturno, deflagrada no início de dezembro de 2021, desenvolvida para apurar o roubo à residência de uma servidora da Justiça Federal de Maringá. Com o avanço dos trabalhos, detectou-se também as manobras do mesmo grupo para realizar financiamentos fraudulentos em nome de “laranjas”. Somente nestas fraudes, a organização obteve R$ 256 mil.

Os envolvidos responderão por crime contra o sistema financeiro nacional – na modalidade de obtenção de financiamento fraudulento – e organização criminosa.

Trata-se da terceira Operação decorrente da Acesso Soturno. Além dela, foram deflagradas as Operações SÉCULO (em 03/05/2022) e CANNABIS FURARI (em 12/05/2022) para responsabilizar o mesmo grupo pelo roubo de caminhões carregados com cigarros de origem estrangeira e maconha, respectivamente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.