Obra de duplicação da PR 317 entra na fase de terraplenagem e execução de drenagem

A duplicação da PR 317 no trecho entre Maringá e Iguaraçu entrou na fase de terraplenagem e execução de dispositivos de drenagem. O trecho tem ao todo 21,82 quilômetros. O investimento do Governo do Estado é de R$ 183,4 milhões. A conclusão da obra, segundo o Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER/PR), está previsto para acontecer em setembro de 2023.

A obra de duplicação e restauração da PR-317 inclui cinco quilômetros de vias marginais, três viadutos (entroncamento com PR-454, acesso ao Centro de Zoonoses, e no entroncamento em Iguaraçu), cinco retornos, duas passarelas e a duplicação da ponte sobre o Rio Pirapó.

O anteprojeto da obra foi doado pela Associação Comercial e Industrial de Maringá (Acim) e revisado pelo DER/PR para ser utilizado como base para a licitação do projeto de engenharia e da execução da duplicação.

Uma vez concluído, ele foi utilizado para licitar a elaboração do projeto básico, projeto executivo de engenharia e a execução da obra de duplicação em um único edital, na modalidade Regime Diferenciado de Contratação Integrada (RDCi). Este tipo de contratação já foi utilizado pelo DER/PR para as obras de restauração em concreto da PRC-280, da execução da trincheira da Bratislava em Cambé (Norte) e na nova duplicação da Rodovia dos Minérios em Almirante Tamandaré (RMC).

PR-317
Além da obra em andamento, a PR-317 vai receber mais melhorias no trecho entre Iguaraçu e a divisa com São Paulo, segundo o governo. O DER/PR contratou a elaboração dos projetos executivos de restauração e ampliação da capacidade da PR-317, de Iguaraçu até a ponte sobre o rio Paranapanema, na região Noroeste. O investimento é de quase R$ 7 milhões. O lote 01 vai do município de Nossa Senhora das Graças a São Paulo e o lote 02 é referente ao trajeto entre Nossa Senhora das Graças e Iguaraçu.

Os projetos deverão contemplar toda a restauração da pista existente no trecho de 70,13 quilômetros, e a implantação de soluções que melhorem o tráfego, como terceiras faixas, acostamentos, acessos e interseções. O lote 01 foi contratado em março e o lote 02 em abril. Os dois devem ficar prontos no ano que vem.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.